Dados podem ser acessados por qualquer pessoa

Dados sensíveis do presidente Michel Temer foram expostos pela Anonymous no último sábado (20). Em operação batizada de #OpForaTemer, a organização postou as informações em um servidor e podem ser acessadas por qualquer pessoa. No mesmo dia o grupo anunciou também que invadiu o banco de dados da Friboi. As ações dos hackers foram uma resposta aos conteúdos das delações divulgadas na semana passada. 

Em manifesto divulgado pela Anonymous, noticiado pelo site Tecmundo, o grupo diz estar agindo em nome da população.  “Saudações, cidadão brasileiro. Nós somos Anonymous. Somos a voz daqueles que não tem voz”, escreveram. “O senhor presidente da república Michel Temer será o principal alvo de nossas operações. Declaramos guerra a qualquer autoridade seja política ou não, que oprime a população. Não somos um movimento partidário, e qualquer governo, seja de direita ou esquerda, que por sua vez prejudica a grande maioria esquecida, nós estaremos aqui para lutar por eles”.

Além de informações pessoais de Temer, Marcela e outros líderes do governo tiveram dados expostos. Em uma área de transferência do Ghostbin as informações podem ser acessadas, bastando inserir a senha @[email protected]. Como pode ser verificado por qualquer pessoa, no documento postado estão disponíveis desde o nome completo, CPF, CNS, datas, parentesco até e-mails, números telefônicos, endereços residenciais e de trabalho, carro utilizado com placa e negócios (bens, ações e empresas).

Após invadir banco de dados da Friboi, Anonymous expõe informações de Temer

O grupo ainda ressaltou sua contrariedade às reformas. “As reformas propostas pelo seu governo são uma afronta aos direitos humanos, aos direitos trabalhistas do pobre, beneficiando somente o empregador e não o empregado. A reforma da previdência é uma afronta a população sofrida, e a lei da terceirização é uma afronta aos trabalhadores que por tanto tempo dedicam sua vida em busca de condições melhores para sobreviver”.