Cotidiano

Após críticas, associação divulga nota sobre acidente com totens na 14

Luminárias foram instaladas em vagas de estacionamento

Midiamax Publicado em 18/12/2017, às 17h00

None

Luminárias foram instaladas em vagas de estacionamento

Após acidente, a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), responsável pela instalação de totens em vagas de estacionamento na Rua 14 de Julho, declarou nesta segunda-feira (18) que está prestando assistência ao proprietário do veículo atingido por um dos enfeites no domingo, dia 17.

Em nota oficial publicada em seu site, a associação comercial diz que vai averiguar o que levou a estrutura de 4 metros a cair – supostamente após uma ventania -, em cima de um Onix de cor branca que estava estacionado no local e que agora exige “verificações diárias”. Além do provável susto, a frente do veículo ficou destruída.

Apesar das polêmicas com o objeto inusitado, principalmente por ocupar 16 vagas no prolongamento da Rua 14 de Julho, entre a avenida Afonso Pena e Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, a associação defende que há anos o endereço estava sem decoração no fim de ano. 

“Muitos comerciantes do Centro já relatam melhoria no movimento das lojas após a inauguração das luminárias, especialmente no período noturno, pois, além de despertar curiosidade, as estruturas com 4 metros de altura são notadas mesmo apagadas, durante o dia, e ficam acesas a noite, contribuindo para a segurança de quem circula no perímetro”, diz trecho da nota. 

Sobre a utilização de vagas de estacionamento para colocar as luminárias, a ACICG afirma ter priorizado a segurança e a circulação dos pedestres, por isso colocar no asfalto e não na calçada. “A utilização temporária de apenas 16 vagas tem impacto muito menor que a exclusão da principal rua de comércio da Capital entre os pontos da cidade com decoração natalina”.

A ACICG também saiu em defesa da sua decoração de natalina, que tem sido alvo de polêmica, mesmo antes do acidente, e explicou que os itens fazem referência às luminárias japonesas, por inspiração do artista responsável. 

Jornal Midiamax