Cotidiano

700 famílias em atraso são notificadas e podem perder casas da Emha

Inadimplência é de mais de R$ 9,8 milhões

Midiamax Publicado em 05/05/2017, às 12h38

None
b2042eb38a861c70298af6a4c6551523.jpg

Inadimplência é de mais de R$ 9,8 milhões

Equipes da Emha (Agência Municipal de Habitação) notificaram 700 mutuários beneficiados com casas populares no Jardim Paulo Coelho Machado. Segundo os registros o número de inadimplência é de 65% e a dívida corresponde a mais de R$ 9,8 milhões. Caso os débitos não sejam renegociados, os beneficiários poderão perder os imóveis.

As unidades habitacionais dos residenciais Paulo Coelho Machado I, II, II, IV e V foram adquiridas por meio de programa habitacional e começaram a ser entregues em 2003. Ao todo são 1.081 casas. A dívida acumulada pelos beneficiários é de R$ 9.855.584,64.

Conforme informações divulgadas pela Prefeitura de Campo Grande, os moradores têm até 48 horas para se manifestarem a respeito da notificação, caso contrário, terão os dados encaminhados automaticamente ao SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e podem ter o nome  negativado, além disso, serão adotadas medidas jurídicas para reintegração dos imóveis. 

Para facilitar as renegociações um mutirão com 52 servidores é realizado nesta sexta-feira (5), desde 8 horas no Centro Comunitário do Bairro Paulo Coelho Machado. 

Os mutuários interessados em renegociar a dívida devem ir ao local até às 16 horas. Quem não puder comparecer pode agendar o atendimento na próxima segunda-feira (8) pelo telefone (67): 3314-3938.

Jornal Midiamax