Cotidiano

Vendedores trocam rosas por bandeiras do Brasil na Afonso Pena

Lucro passa de R$ 3 mil em um dia

Kemila Pellin Publicado em 18/03/2016, às 20h54

None
img-20160318-wa0175.jpg

Lucro passa de R$ 3 mil em um dia

Em tempos de protesto o jeito é trocar rosas por bandeiras. E foi que os vendedores ambulantes, que há anos trabalhavam vendendo flores no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a rua Alagoas, decidiram fazer.

Fernando Lunarde, que vende rosas em frente ao MPF (Ministério Público Federal), há cinco anos contou que desde que os protestos começaram, no último domingo (13) a venda de rosas caiu significativamente, e o jeito foi se adequar ao gosto do público. “O pessoal não está muito afim de flores. O negócio mesmo são as bandeiras e artigo do Brasil. Então decidimos investir nisso. Só hoje foram 300 bandeiras”, disse.

Segundo o ambulante, cada bandeira sai a R$ 10, ou seja, R$ 3 mil em apenas um dia, sem contar com os valores obtidos na venda dos chapéus, cornetas, perucas e lenços de cabeça.

Ernane Santiago Ramos, que também é vendedor, ainda destacou que a venda de acessórios do Brasil é uma forma de apoiar o movimento. “Nós também somos favoráveis ao movimento contra corrupção e vender os acessórios também é uma forma de protestar”, finalizou.

Jornal Midiamax