Cotidiano

Vai levar seu animal para um passeio? Então confira como transportá-lo corretamente

Detran faz alerta sobre segurança e destaca punições

Midiamax Publicado em 09/09/2016, às 11h23

None
detran_alerta_para_segurnaca_de_animais.jpg

Detran faz alerta sobre segurança e destaca punições

Quem nunca viu ou até mesmo levou um animal de estimação em um passeio de carro? O hábito é bastante comum, no entanto, existem regras que estabelecem como transportar o bichinho. Uma nota emitida pelo Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), informa as normas que o condutor deve seguir.

Alerta feito pelo Detran-MS destaca que o transporte de animais em bancos dianteiros, ou no colo de outros passageiros é perigoso, passível de punição e ainda potencializa o risco de acidente.

Conforme o artigo 169 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), dirigir sem atenção ou cuidados indispensáveis à segurança é considerado infração leve. A multa é de R$ 53,20, além de três pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Já o artigo 235 destaca que pessoas, animais ou cargas nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados, é infração grave. Quem for pego conduzindo nessas condições deve pagar multa de R$ 127,69, além de somar cinco pontos na CNH.

O artigo 252/II, também ressaltado pelo Detran-MS, diz que quem dirigir o veículo transportando pessoas, animais ou volumes à sua esquerda ou entre os braços e pernas também deve ser multado no valor de R$ 85,13 e receber quatro pontos na CNH.

Veja as dicas para transportar o seu bichinho com segurança –

Cães – De acordo com as dicas de segurança, o transporte de cães de grande porte deve ser feito com auxílio de grades. já as caixas de transporte são ideais para viagens longas. Outra recomendação é o uso de cintos e coleiras que ficam presos ao cinto de segurança do veículo e, nesse caso, a orientação é de que seja feito o uso da coleira peitoral. O Detran-MS adverte que o animal não pode ser preso com arames ou cordas, pois há risco de que o bicho seja machucado ou morto. 

Gatos – Os felinos de estimação se assustam com facilidade, são mais ágeis e devem ser transportados apenas em caixas. Além disso, a orientação é deixar o animal dentro do veículo parado por um tempo, antes da viagem começar, pois acredita-se que desta maneira ele consiga se adaptar e fique menos agitado durante o percurso.

Peixes – Os peixes de estimação devem ser colocados em sacos de plástico e com água na temperatura que ele esteja adaptado. 

Pássaros – As aves devem ser transportadas em gaiolas cobertas com pano para que não se estressem durante a viagem.

No geral, a dica é de que os animais sejam analisados por um veterinário. Outra recomendação importante é que os bichos sejam alimentados com intervalo de três horas antes do transporte, a fim de evitar enjoos e vômitos.

As janelas deve ficar parcialmente abertas para que haja circulação de ar. Nas paradas, quando as temperaturas estiverem elevadas, os animais não devem ficar soltos e expostos a altas temperaturas, pois não têm capacidade de dissipar o calor e podem sofrer com hipertermia, que pode provocar a morte.

Jornal Midiamax