Cotidiano

Uber chega com carro novo, veterinário no volante e bônus de R$ 20 a clientes

Testamos serviço e a experiência foi positiva

Tatiana Marin Publicado em 22/09/2016, às 19h29

None
motorista_luiz_img_2183.jpg

Testamos serviço e a experiência foi positiva

Michel Teló foi o convidado para ser o primeiro usuário da Uber em Campo Grande, mas nós do Jornal Midiamax quisemos testar a plataforma de motoristas particulares e sermos uns dos primeiros a contratar o serviço. E o principal, os dois trajetos foram gratuitos. Ganhei um crédito de R$ 20,00 através de um convite enviado por um amigo.

Alguns minutos antes das 14 horas os veículos já apareciam disponíveis na tela do aplicativo. Às 13:57 solicitei um carro que estava a 4 minutos da redação do Jornal Midiamax. Acompanhei com uma certa ansiedade a movimentação do automóvel e quando o aplicativo soou o som de alarme de 1 minuto, saí para esperar na calçada.

Eu já sabia que era um Corolla Ex conduzido pelo motorista parceiro Luiz, mas quando o carro chegou às 14:03, fiquei surpresa por ver um veículo novo, muito bem conservado, de cor branca e bem limpinho. Ao abrir a porta o motorista perguntou: “Tatiana?” e eu, vendo bancos de couro consegui responder: “Olá, Luiz”.

Em sua primeira viagem, Luiz conduziu uma jornalista somente para responder algumas perguntas. O destino? “Pode ser o shopping, chamei o Uber só pra conhecer o serviço e entrevistar um motorista”, expliquei.

Luiz perguntou se o som do carro estava alto. Sem água ou balas. Contou que é veterinário e tem tempo disponível em Campo Grande quando não está trabalhando nas fazendas. “Pretendo ser motorista parceiro enquanto estiver na cidade e com tempo livre”, explica ele. Se mostrava a vontade enquanto dirigia e conversava.

Ele conheceu o serviço quando viajou para Orlando, nos Estados Unidos, e foi muito bem atendido. Quando ficou sabendo que a Uber estava cadastrando motoristas em Campo Grande, decidiu dar bom destino para o tempo livre.

Chegamos ao shopping às 14:10 e foi interessante sair do carro sem ter que pagar a conta. Saí do carro com o sentimento de que estava esquecendo algo, quase voltei pra perguntar se estava “tudo certo”.

Retorno

Às 14:13 chamo outro motorista para voltar para a redação e fico sabendo que o motorista Flavius, conduzindo um C3 fará meu trajeto de volta. Dessa vez meu uberX demora um pouco pra chegar e eu ligo pelo aplicativo para explicar que estava na frente do Carrefour. Ele chega somente às 14:25.

Flavius contou que trabalhava como comissionado no Detran e com sua saída do emprego, decidiu optar pela Uber. “Achei interessante por causa da flexibilidade, pretendo trabalhar todos os dias, só não quero fazer viagens a noite”, diz ele. Como volta foi mais rápida e Flavius estava meio apreensivo, não tivemos muito tempo para conversar. Chegamos à redação do Jornal Midiamax às 14:31.

Os dois trajetos saíram sem custo pois utilizei um bônus. Um amigo enviou um convite e consegui um crédito de R$ 20,00. Segundo Amanda Facchina, assessora de comunicação da Uber, esta é uma promoção contínua. Cada usuário tem um código que pode ser enviado como convite para um amigo. Quando o amigo faz viagens utilizando o bônus através do código, o usuário também recebe R$ 20,00 de crédito.

Pagamento

O modelo de cobrança das viagens com o uberX, tem um valor inicial de R$ 2,50 e é cobrado R$ 1,10 por quilômetro rodado e R$ 0,15 por minuto. Se um trajeto de 5 quilômetros foi feito em 10 minutos o valor será de R$ 9,50 (R$ 2,50 + 5 x R$ 1,10 + 10 x R$ 0,15). A taxa mínima e o valor de cancelamento (desistências realizadas após 5 minutos do pedido) é de R$ 5,00. Meu bônus de R$ 20,00 ficou zerado depois das duas viagens.

Jornal Midiamax