Cotidiano

Taxistas voltam a reclamar de ‘invasão’ no aeroporto e confusão se instala no local

Uber está liberado no terminal viário

Tatiana Marin Publicado em 20/10/2016, às 22h02

None
aeroporto.jpg

Uber está liberado no terminal viário

Confusão, brigas e tumultos foram relatados por taxistas que atendem o Aeroporto Internacional de Campo Grande. Nos períodos noturnos, quando chegam vários voos e há grande concentração de passageiros, taxistas de outras regiões da cidade estariam se dirigindo ao local para fazer viagens a partir do terminal viário.

“Em alguns dias eles formam duas filas duplas e impedem a partida dos taxistas do aeroporto fechando a saída. Eles ficam zombando, inclusive dos fiscais da Agetran. Eles não estão sendo multados. Se fossem, acredito que isso não aconteceria”, relata um permissionário do aeroporto que não quis se identificar.

Segundo o permissionário, houve reunião entre o Sindicato dos Taxistas, os trabalhadores e a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e ficou acertado que seriam feitas blitz para coibir a atuação de taxistas que não tem permissão de atender o local. Porém somente uma batida policial foi realizada.

A reclamação dos taxistas do aeroporto recaem também sobre a Uber. De acordo com o que foi relatado, motoristas parceiros da plataforma estariam atendendo passageiros no local. “A gente percebe que é Uber porque vemos o celular no painel com o aplicativo aberto”, relata um taxista. “Os próprios taxistas do centro estão falando que estamos perdendo para o Uber. Virou uma bagunça”, reclama ele.

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax foi informada pela assessoria de comunicação da Uber que o Aeroporto já está liberado para a utilização do aplicativo, portanto os motoristas parceiros não estão infringindo as regras da plataforma.

Bernardo Quartin Barrios, presidente do Sindicato dos Taxistas diz que a Agetran é responsável pela fiscalização e regulamentação da atividade. "A Agetran não está cumplindo seu papel fiscalizador e está se omitindo", afirma ele. Bernardo reprova a ação dos taxistas que estão atendendo fora do local permitido: “são 'meia dúzia' de maus profissionais, que estão sendo irresponsáveis. Eles acham que estão acima da lei. Mas acredito que o poder público vai atuar e promover a legalidade”, conclui ele.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Grande foi contactada pela equipe do Jornal Midiamax para obter um posicionamento da Agetran sobre o assunto, porém até o fechamento desta reportagem não havia se pronunciado.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou mensagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax