Cotidiano

Sob boatos, concurso para professor terá mil fiscais e detector de metais

Durante a realização do concurso serão utilizados dispositivos de segurança,

Midiamax Publicado em 19/03/2016, às 11h02

None
img-20160318-wa0121.jpg

Durante a realização do concurso serão utilizados dispositivos de segurança,

Depois de que mensagens de grupos, e de pessoas particulares, afirmando que a prova do concurso para professores da Semed (Secretaria Municipal de Educação) teria vazado, tomou conta do Whatsapp nesta sexta-feira (18), a Prefeitura de Campo grande emitiu nota negando o fato e reafirmando que neste domingo (19) a prova correrá normalmente.

As mensagens vinham com um print de uma página do facebook criada para os participantes do certame que se chama “Concurso Professor MS 2013 SED/MS”. No print, um dos integrantes da página dizia: Pessoal acabei de receber um áudio em que dizem que a prova do concurso vazou e que existe pessoas da semed tendo a prova em mãos. Escolhendo quem terá acesso. A prova segundo isso vazou!!!!!! Espero que seja uma especulação.

A reportagem entrou em contato com a pessoa que divulgou a notícia na página do facebook, mas ele disse não poder fornecer o áudio e não quis se manifestar sobre o assunto.

Na sexta-feira à noite, a prefeitura de Campo Grande, por meio da Semed (Secretaria Municipal de Administração) emitiu uma nota afirmando que realizará o concurso público de provas e títulos para o cargo de professor normalmente, neste domingo (19).

Sob boatos, concurso para professor terá mil fiscais e detector de metaisSobre as mensagens, a Prefeitura afirmou se tratar de “boatos veiculados nas redes sociais”. Eles afirmaram ainda que os procedimentos adotados pela FAPEC são revestidos de total sigilo, garantido por meio de filmagens ininterruptas e segurança permanente dos ambientes e das unidades de impressão, além de termos de confidencialidade rígidos para assegurar a lisura e imparcialidade do concurso.

Explicaram também que durante a realização do concurso serão utilizados dispositivos de segurança como detector de metais, bloqueador de sinal de celular e escolta, para coibir qualquer atitude, interna ou externa, que tenha a intenção de lesar a integridade das provas ou a isonomia dos candidatos.

O concurso, conforme a Prefeitura, contará com 160 seguranças particulares, 1.000 fiscais de sala e corredores, 60 coordenadores, 20 auxiliares de coordenação, 60 pessoas de apoio e 18 médicos, além do auxílio da Guarda Civil Municipal, para acompanhamento e segurança do deslocamento das provas.

O nota da assessoria informa que prefeitura de Campo Grande e a FAPEC esclarecem ainda que qualquer ato ou procedimento ilícito, devidamente comprovado, estará sujeito às investigações e responsabilidades cíveis e criminais cabíveis e que no caso de um processo investigatório colocará à disposição das autoridades as medidas de segurança adotadas, assim como as filmagens que integram a impressão das provas.

Segundo prefeitura de Campo Grande, será registrado boletim de ocorrência para investigação do teor alegado e na comprovação de que se trata somente de boato e do autor original do mesmo tomará as medidas judiciais necessárias.

Jornal Midiamax