Cotidiano

Sindicato espera lista com nomes de terceirizados para dar entrada em ação

Enquanto isso, trabalhadores se mobilizam 

Wendy Tonhati Publicado em 20/12/2016, às 16h00

None
538212c5-3592-4351-ab1a-b98b77a38df8.jpg

Enquanto isso, trabalhadores se mobilizam 

O sindicato que representa os trabalhadores da Seleta Sociedade Criativa e Humanitária e da Omep (Organização Mundial pela Educação Pré-Escolar) vai entrar com uma ação coletiva na Justiça do Trabalho para que os terceirizados recebam os direitos trabalhistas. 

Segundo a presidente do Senalba (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul), Maria Joana Barreto, os advogados do sindicato estão trabalhando para conseguir a lista com todos os nomes. Até o momento, as duas entidades não encaminharam os nomes ao sindicato. Na ação serão representados todos terceirizados, sindicalizados ou não.

Protesto 

Aproximadamente 45 trabalhadores da Seleta e da Omep passaram a noite da segunda-feira (19) e madrugada da terça-feira (21) na frente do Fórum, no cruzamento das ruas Da Paz e 25 de Dezembro, em Campo Grande. 

Durante a  manhã, 23 pessoas estavam no local. Os terceirizados dizem esperar pelo julgamento do recurso impetrado pela Prefeitura contra a decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos Coletivos e Individuais Homogêneos, que culminou com a demissão de 4,3 mil trabalhadores.

Jornal Midiamax