Cotidiano

Servidores acusam Prefeitura da Capital de não pagar empréstimo consignado

Eles temem ter nome negativado 

Clayton Neves Publicado em 18/11/2016, às 19h49

None
prefeituramidiamax.jpg

Eles temem ter nome negativado 

Servidores públicos do Município que fizeram empréstimo consignado acusam a Prefeitura de Campo Grande de não fazer o repasse das parcelas ao banco, mesmo com o valor sendo descontado mensalmente na folha de pagamento. Com isso, os profissionais temem ter o nome negativado.

De acordo com uma servidora que não quis se identificar, todos os meses, pouco mais de R$ 150 são descontados de sua folha salarial. O valor é referente a um empréstimo consignado feito pela trabalhadora.

Nesta semana, a denunciante alega que ficou surpresa ao receber uma carta cobrança da Caixa Econômica Federal informando sobre uma parcela em aberto e solicitando o pagamento do débito.

“O empréstimo contraído por vossa senhoria encontra-se pendente de pagamento. Solicitamos regularizar com urgência sob pena de adoção das medidas previstas no contrato”, informa um trecho do documento enviado pelo banco.

A servidora relatam que outros colegas de trabalho também receberam o aviso. Todos afirmam que o valor relativo as parcelas foi descontado,inclusive com comprovação nos holerites e no portal do servidor.

“Estou indignada com a possibilidade de ter meu nome restrito por falta do repasse dos consignados pela Prefeitura aos bancos. No sistema de consignações no portal do servidor as parcelas aparecem como pagas”, explica.

Buscamos um posicionamento da Prefeitura de Campo Grande desde a manhã desta sexta-feira (18), mas até o fechamento desta matéria não tivemos retorno.

Jornal Midiamax