Cotidiano

Secretário quer cadeia a ‘irresponsáveis’ que jogam lixo em local errado

Ações de combate a dengue estão concentradas em bairros problemáticos

Kemila Pellin Publicado em 21/01/2016, às 18h56

None
site_mg_0281.jpg

Ações de combate a dengue estão concentradas em bairros problemáticos

O secretário de Saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca afirmou durante coletiva de imprensa para apresentação do programa Enter Saúde, que a Prefeitura está tendo dificuldades no combate a dengue, porque alguns 'irresponsáveis' insistem em jogar lixo nos terrenos que já receberam as esquipes de limpeza.

Segundo ele, a situação foi repassada para o delegado Vila Boas, titular da Decat (Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), que já está tomando as devidas providencias 'para fazer a apreensão desses irresponsáveis'. “Nós estamos encontrando muita dificuldade nessa questão dos mutirões de limpeza, porque designamos uma equipe para fazer efetiva limpeza da localidade e no outro dia já esta sujo novamente”, explicou.

Ainda no combate ao mosquito, Ivandro destacou que a Prefeitura está dando segmento na ação epidemiológica, que consiste em 2,5 mil agentes comunitários de saúde e 14 carros de fumacê, visitando as sete regiões de Campo Grande, os quatro distritos sanitários e 68 microáreas que estão com maiores indicadores de infestação em relação a alta incidência. "Nós estamos no planejamento, atacando todos os bairros, nós estamos onde está com alto índice de infestações. 

O Exército também continua auxiliando nos trabalhos de recolhimentos dos pneus, com dez caminhões nas ruas. “Em relação as outras capitais do pais, eu posso dizer que aqui em Campo Grande nós estamos passando por uma epidemia de dengue, mas essa situação está sobre controle, graças as ações que foram implantas desde setembro”, destacou.

Na tarde de quarta-feira (20) foi lançado o programa Enter Saúde como mais uma medida de controle dengue. O novo sistema deve organizar as escalas de plantões dos médicos da rede pública, com a intenção diminuir as falhas no atendimento e monitorar o tempo de espera e permanência dos pacientes em cada unidade de saúde.

Jornal Midiamax