Cotidiano

Prefeitura não garante decoração e Natal na Capital pode ser apagado

Decoração em 2015 foi na base do reaproveitamento

Midiamax Publicado em 16/11/2016, às 21h15

None
3336.jpg

Decoração em 2015 foi na base do reaproveitamento

Neste ano, a decoração de Natal em Campo Grande pode deixar a desejar. A duas semanas de dezembro, a prefeitura da Capital revelou nãi ter definição do que será feito na cidade para celebrar o fim do ano. Diferentemente de anos anteriores, quando luminárias começavam a ganhar as principais ruas em novembro, o município adiantou que a decoração ficará para o dia 10 dezembro.

As luzes de Natal são tradicionalmente instaladas nos pontos mais movimentados da cidade, como a Avenida Afonso Pena e Rua 14 de Julho. A Praça Ary Coelho, na área central, também costumava ganhar decoração para o fim do ano.

Neste ano, até mesmo a Cidade do Natal – espaço criado exclusivamente para as festas de fim de ano – pode ficar de fora da programação natalina deste ano. Isso porque a prefeitura e a Associação comercial de Campo Grande (ACICG), preveem um projeto exclusivo para a Praça Ary Coelho, e se for aprovado, o espaço localizado nos altos da Afonso Pena será descatado neste fim de ano.

O presidente João Carlos contou que a ideia é decorar a região central e, criar eventos culturais, como uma forma de colaborar com as vendas de fim de ano. Se o projeto vingar, a Cidade do Natal pode ser descartada. “É um espaço afastado, e queremos trazer o público para uma região”, frisou.

Ano Passado – Para ‘não passar em branco’, a decoração de Natal em 2015 foi na base do reaproveitamento. Devido ao baixo orçamento, as luminárias de anos anteriores foram utilizadas, e a área central que costumava receber a maior concentração de decoração, teve redução de sua iluminação decorativa, em comparação a outros anos.

Na edição de 2015 da Cidade do Natal, por exemplo, as atrações encolheram, assim como sua decoração. Naquele ano, o espaço teve uma árvore de 25 metros e shows culturais.

Para a prefeitura de Campo Grande, o planejamento está dentro do prazo, e avisou que até a próxima semana haverá uma definição.

Jornal Midiamax