Cotidiano

Pai denuncia superlotação e falta de pediatras na UPA Vila Almeida

Segundo ele, cerca de 200 crianças aguardam atendimento 

Midiamax Publicado em 04/09/2016, às 23h30

None
vila_almeida.jpg

Segundo ele, cerca de 200 crianças aguardam atendimento 

O pai de uma criança de 10 anos denuncia a superlotação e a falta de pediatras na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, em Campo Grande. O supervisor de vendas Rigo Rogers diz que procurou a unidade neste domingo (4) e foi surpreendido pela fila de pacientes.

“Não tem médicos aqui e na fila deve ter mais ou menos umas 200 crianças para serem atendidas. É um absurdo, um descaso total com essas crianças”, explica. Segundo Rigo, há pessoas que deram entrada na unidade por volta das 15 horas e ainda não foram atendidas. Ele chegou ao local por volta das 17h40 e também não conseguiu atendimento para a filha, ou seja, são mais de duas horas sem qualquer assistência, segundo a denúncia.

A reportagem tentou contato telefônico com a unidade de saúde, mas ninguém atendeu. Rigo informou ainda que procurou a assistente social do local e que ela teria dito que não poderia fazer nada sobre o caso. Ainda na unidade, teriam informado a ele, que a parte administrativa está fechada neste horário e que, por isso, ninguém atende as ligações.

Rigo não soube precisar quantos médicos estavam atendendo na noite deste domingo, apenas ressaltou a responsabilidade da profissão. “Esses médicos têm que lembrar que omissão de socorro é crime e a partir do momento que a criança está dentro do posto de saúde, a responsabilidade também é do médico”, completa. 

Jornal Midiamax