Cotidiano

No mês com dia mais quente de 2016, frio volta a exigir casacos em Dourados

Chuva na quarta marcou queda de temperatura

Midiamax Publicado em 28/10/2016, às 13h37

None
dourados_ok_ok_ok.jpg

Chuva na quarta marcou queda de temperatura

No dia 19 passado, quando Dourados – município distante 228 quilômetros de Campo Grande – registrou a mais alta temperatura de 2016, não restou alternativa a seus 216 mil habitantes que não fosse guardar casacos e cobertores. Afinal, naquela data os termômetros apuraram 37.5°C, conforme dados do Boletim Guia Clima da Embrapa Agropecuária Oeste, mesmo mecanismo que nesta sexta-feira (28) apurou a volta de um frio considerável.

Nesta manhã, a estação meteorológica da Embrapa em Dourados registrou mínima de 10.2ºC às 6h05. Ou seja, para quem precisou sair cedo de casa rumo ao trabalho ou outros afazeres, foi necessário buscar no guarda-roupas aqueles agasalhos que já pareciam desnecessários há quase 10 dias.

A máxima de 16.8ºC apurada às 9h29 na segunda maior cidade do Estado revela uma temperatura amena, bem diferente da enfrentada até então nesse mês de outubro.

Naquele dia 19, por exemplo, embora os termômetros da estação meteorológicas da Embrapa Agropecuária Oeste tenham marcado 37.5°C, às 14h28, a sensação térmica foi ainda maior, atingindo 38.9°C.

Antes dessa acentuada queda de temperatura registrada nesta sexta, Dourados enfrentou uma chuva intensa na quarta-feira (26), quando o Boletim Guia Clima apurou 36.3 milímetros de precipitação pluviométrica em poucas horas no município. Esse aguaceiro provocou estragos. No túnel do Parque das Nações, por exemplo, uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ficou presa no meio do alagamento.

Jornal Midiamax