MPF já investiga falta de remédio contra Gripe A em Campo Grande

Prefeitura também encaminhou ofício
| 20/05/2016
- 01:12
MPF já investiga falta de remédio contra Gripe A em Campo Grande

Prefeitura também encaminhou ofício

O MPF (Ministério Público Federal) informou nesta quinta-feira (19) que vai abrir investigação para analisar as causas da falta de Tamiflu em Campo Grande. O medicamento é usado no tratamento da H1N1, B e H3N2.

A Prefeitura, por meio da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde Pública) entrou hoje com ação no MPF para que o Governo do Estado garanta o fornecimento do remédio. “Não podemos conceber que só tenhamos sido atendidos nos pedidos de estoque do medicamento depois de instalada a . Seria colocar em risco a vida dos cidadãos”, disse o secretário de Saúde, Ivandro Corrêa Fonseca.

Mas, segundo a assessoria, a medida foi tomada após o MPF ter recebido outra representação sobre o problema, também da Prefeitura.

Sobre o ofício da Prefeitura, o MPF disse que será analisado pela Procuradoria e deve ser adicionado ao procedimento inicial.

Ofício

O documento encaminhado na manhã desta quinta-feira (19) à Procuradora da República Analícia Ortega Hartz comunica que a Sesau solicita à SES (Secretaria Estadual de Saúde) o medicamento cujo genérico denomina-se Oseltamivir, nas dosagens de 75mg, 45mg e 30mg.

Segundo Sesau, as quantidades solicitadas não estão sendo entregues em sua totalidade causando falta de medicamento nas unidades de saúde de nossa Capital que, devido ao surto de gripe as prescrições para tais medicamentos tiveram aumento considerável causando redução de estoque a níveis críticos.

Ainda de acordo com o ofício, a SES alega que o Ministério da Saúde tem repassado quantidades insuficientes para o estado, causando falta do medicamento em vários municípios do Mato Grosso do Sul. (Editado às 18h33 para correção de informações)

Veja também

Produtos ficaram mais caros por conta da pandemia e guerra na Ucrânia.

Últimas notícias