Cotidiano

Mesmo após pagar, alunos são barrados em prova final e vão à polícia

Acadêmicos estão no último semestre

Midiamax Publicado em 06/08/2016, às 12h10

None
300x200x4-5476137d0bb33ac10d95f43df198315947ced5696ba0f.jpg

Acadêmicos estão no último semestre

Onze alunos do décimo semestre do curso de Medicina Veterinária da Uniderp temem não colarem grau, depois de serem barrados em uma prova final de recuperação. Conforme os estudantes, as matérias especiais são pagas em forma de tutorial por seis dias e custam R$ 628. O problema é que as parcelas já começaram a ser cobradas, mesmo assim os nomes não constam na lista.

Sentindo-se prejudicada, uma das acadêmicas disse ao Jornal Midiamax que se inscreveu corretamente nos dias estabelecidos pela Universidade, que se prolongou no prazo de 16 de junho ao dia 7 de julho. Ela ressalta que para cada inscrição é gerado um protocolo.

“As disciplinas são pagam em uma semana para ser mais rápido. As aulas começaram no dia 28 e desde já, os professores nos alertaram que os nomes não estavam na lista e isso impossibilitaria a realização da prova. Então fomos tentar solucionar o problema com o DCA (Departamento de Controle Acadêmico) que informou que teria que ser com o coordenador do curso. O coordenador disse que não poderia fazer nada e disse ainda que poderíamos formar depois”, relata a acadêmica do 10º semestre.

Indignados, os alunos contam que buscaram ajuda com a coordenadora pedagógica geral de todos os cursos da unidade de ensino, que até propôs solucionar o problema afirmando que uma nova lista seria gerada, mas não foi o que aconteceu.

As provas acontecem em dias diferentes e a acadêmica conta que ao chegar para realizar a prova na sexta-feira (5) no período vespertino, ela e mais cinco alunos foram impedidos de realizar a prova porque os nomes permaneciam ausentes na lista. “Nós ainda perguntamos se não havia gerado uma nova lista, mas o professor disse que era a mesma”, disse.

Os acadêmicos saíram da sala e imediatamente procuraram a coordenação do curso, que foi fechada em seguida com a justificativa de que os funcionários estavam em reunião.

Dos onze alunos, dois procuraram a Terceira Delegacia de Polícia e os casos foram registrados como constrangimento ilegal e preservação de direito. A preocupação agora, é que com uma prova agendada para a próxima segunda-feira (8), já que os nomes ausentes na sexta-feira podem ainda constar na lista.

O Jornal Midiamax indagou a assessoria de imprensa da Uniderp sobre a situação, que informou que, por conta de uma inconsistência sistêmica, alguns alunos não conseguiram finalizar o processo de requerimento de contratação das disciplinas especiais, procedimento que validaria a participação na prova desta sexta-feira (5).

A Universidade ressalta, que os acadêmicos que cumpriram todos os critérios do edital de inscrição para disciplinas de recuperação poderão participar de novos processos de avaliação. A instituição lamenta o equívoco e permanece à disposição para quaisquer esclarecimentos por meio da coordenação pedagógica e da coordenação de Medicina Veterinária.

Jornal Midiamax