Cotidiano

Marinha põe navio e helicóptero em buscas por vítima de acidente no Rio Negrinho

Outras 2 embarcações são usadas

Midiamax Publicado em 02/09/2016, às 20h52

None
669.jpg

Outras 2 embarcações são usadas

O Comando do 6° Distrito Naval, da Marinha do Brasil intensificou nesta sexta-feira (2), as buscas a Leonel Santiago de Souza, de 55 anos, vítima do acidente ocorrido nesta quinta-feira (1º), no Rio Negrinho, em Ladário, a 435 quilômetros de Campo Grande. Além de duas embarcações, um navio e um helicóptero são usados.

Cerca de 60 militares estão envolvidos nas buscas. As equipes permanecem no local realizando as buscas por tempo indeterminado.

Conforme nota divulgada pela Marinha, são um navio do Comando da Flotilha de Mato Grosso (ComFlotMT), duas embarcações da Capitania Fluvial do Pantanal (CFPN) e um helicóptero do 4° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-4).

CASO

O homem desapareceu nas águas do Rio Negrinho depois da colisão entre dois. A informação, é que a vítima não usava colete salva-vidas e com o impacto acabou caindo no rio. Uma segunda vítima ficou ferida no acidente.

O Corpo de Bombeiros foi acionado na tarde desta quinta-feira (1º) para socorrer as vítimas do acidente na região conhecido como Aterradinho, que fica a pouco mais de duas horas da cidade. 

Um homem de 38 anos foi atendido com um corte profundo na testa, causado pela hélice de um dos barcos. A segunda vítima, uma mulher de 52 anos, não sofreu lesões.

Segundo o site Diário Corumbaense, não há detalhes de como o acidente aconteceu, mas com o impacto um dos barcos se partiu ao meio. Ainda conforme a reportagem, o colete salva-vidas da vítima de 38 anos chegou a ser destruído pela hélice.

Jornal Midiamax