Cotidiano

Manifestantes fazem carreata e fecham ponte que liga MS a SP

Grupo se desloca para a DPF

Renata Portela Publicado em 01/04/2016, às 13h36

None
56fe73f66cc29712675d7e28df1998d6636fc60e41c71_12924359_10208948381897478_7470164578140815587_n.jpg

Grupo se desloca para a DPF

Na manhã desta sexta-feira (1º), o grupo “Vem pra rua Três Lagoas” fechou a ponte que liga os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo, a aproximadamente 330 quilômetros de Campo Grande. Com faixas e um boneco da presidente Dilma com uniforme de presidiária, o bloqueio durou aproximadamente uma hora.

Os manifestantes seguiram em carreata até o km 01 da BR-262, na barragem da usina Jupiá, divisa do estado. Além de camisetas padronizadas, os manifestantes também carregaram placas, balões e o boneco da presidente Dilma Rousseff vestida de presidiária. O boneco foi instalado em cima do carro de som que lidera a carreata contra a corrupção.

Apenas ambulâncias, veículos com crianças e pessoas idosas foram liberados para passarem pelo local durante o protesto. A manifestação é pacífica e tem intenção chamar a atenção das autoridades e da sociedade. De acordo com o site Perfil News, o movimento apoia a Operação Lava Jato, bem como a Policia Federal, o Juiz Sérgio Moro e Ministério Público Federal.

Ato de apoio

Da barragem, os manifestantes seguirão em carreata até a sede da Polícia Federal, onde será cantado o Hino Nacional Brasileiro. Em seguida será entregue um oficio de apoio à instituição, ao delegado chefe da Polícia Federal, Vinícius Faria Zangirolani.

De lá, também em carreata, os manifestantes devem passar pelo monumento do Cristo, indo pela Avenida Capitão Olinto Mancine até chagar a Praça Senador Ramez Tebet, onde ficarão concentrados para discursos. O comércio da cidade também deve fechar as portas por uma hora em apoio ao movimento.

Aproximadamente 100 pessoas marcaram presença no protesto. O fluxo de veículos no local já foi liberado e flui normalmente.

Jornal Midiamax