Cotidiano

Mais de 20 mil trabalhadores participaram da Greve Geral em MS

Greve Geral das Centrais

Diego Alves Publicado em 11/11/2016, às 23h37

None
unnamed_2.jpg

Greve Geral das Centrais

Mais de 20 mil trabalhadores da educação participaram da Greve Geral das Centrais Sindicais brasileiras realizada nesta sexta-feira (11) no Estado, de acordo com a Fetems  (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul).

Trabalhadores em educação e de diversas outras categorias foram para as ruas de todo o país contra a terceirização, a Lei da Mordaça, a PEC 241 (Agora no Senado a PEC 55) o PLP 257, o PL 4567, a reforma da Previdência, a reforma do Ensino Médio, a flexibilização do contrato de trabalho, a prevalência do negociado sobre o legislado, e em defesa da lei do piso (saiba detalhadamente mais sobre as pautas aqui).

De acordo com a federação. em MS foram realizados 14 atos regionalizados, concentrados nos maiores municípios o Estado na parte da manhã. No período da tarde, mais de 70 municípios fizeram ações locais, como panfletagens, audiências públicas e passeatas. Mais de 1.300 escolas, tanto das redes municipais quanto da estadual, paralisaram suas atividades, resultando assim em mais de 95% de adesão a Greve Geral.

Segundo o presidente da Fetems, Roberto Magno Botareli Cesar, o objetivo do dia de mobilização foi atingido. “Nós resolvemos descentralizar o ato da capital, pois dessa maneira conseguimos um processo de conscientização mais abrangente da sociedade, porque a partir do momento que se tira recursos da educação, da saúde e se implanta um processo de precarização do funcionalismo e dos serviços públicos prestados a população, quem sofre são as pessoas, principalmente a classe trabalhadora, que depende das políticas públicas de estado”, disse.

Os Atos Regionais aconteceram em cidades sedes e contaram com a participação dos municípios ao entorno:

 AQUIDAUANA – Anastácio, Miranda, Bodoquena e Dois Irmãos do Buriti.

CAMPO GRANDE – Terenos, Jaraguari, Bandeirantes, Rio Negro, Corguinho, Rochedo, Ribas   do   Rio   Pardo,   Sidrolândia,   Camapuã   e Figueirão;

COXIM – Pedro Gomes, Rio Verde, São Gabriel do Oeste, Sonora e Alcinópolis;

CORUMBÁ – Ladário;

DOURADOS – Itaporã, Douradina, Caarapó, Rio Brilhante, Nova Alvorada do Sul e Juti;

NOVA ANDRADINA – Angélica, Bataguassu, Anaurilândia, Batayporã, Ivinhema, Taquarussu, Novo Horizonte do Sul e Santa Rita do Pardo;

MUNDO NOVO – Naviraí, Eldorado, Itaquiraí e Japorã;

TRÊS LAGOAS – Selvíria, Brasilândia e Água Clara;

PONTA PORÃ – Aral Moreira, Antônio João e Laguna Caarapã;

AMAMBAI – Coronel Sapucaia e Paranhos;

SETE QUEDAS – Tacuru e Iguatemi;

PARANAÍBA – Inocência, Aparecida do Taboado, Cassilândia, Chapadão do Sul e Costa Rica;

JARDIM – Guia Lopes, Nioaque, Bonito, Porto Murtinho, Maracaju, Bela Vista e Caracol.

FÁTIMA DO SUL – Deodápolis, Glória de Dourados, Jateí e Vicentina.

Jornal Midiamax