Cotidiano

Maior escola rural do Brasil é desocupada em MS, mas protestos continuam

Alunos não assistiram aulas

Midiamax Publicado em 20/10/2016, às 18h02

None
14725453_1214290071978008_5333632275815599817_n.jpg

Alunos não assistiram aulas

As aulas na Escola Estadual do Assentamento Itamaraty, em Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande, ocupada por estudantes na última terça-feira (18), já retornaram, porém a mobilização continua. Na manhã desta quinta-feira (20), os alunos do ensino médio não assistiram às aulas, para discutir, se necessário, uma nova ocupação.

No primeiro dia de protesto, cerca de cem alunos, do ensino médio e do nono ano do ensino fundamental, permaneceram na unidade de ensino, que é a maior escola rural do Brasil e a segunda maior escola do Estado, em prol do movimento chamado de ‘Primavera Secundarista’, onde adolescentes e jovens de todo o Brasil se manifestam contra a PEC 241 e a Medida Provisória que reforma o Ensino Médio.

Os alunos já haviam avisado a direção da escola, na segunda-feira (17), que estavam organizados e que fariam parte do protesto nacional. Eles afirmaram que haviam providenciado a entrega de alimentos para que eles cozinhassem, formariam alojamentos e que a ocupação ocorreria por tempo indeterminados.

Porém mesmo com a desocupação da escola, os alunos permanecem mobilizados e um novo protesto pode ocorrer. Segundo a aluna do 3º ano do Ensino Médio, Alana Penteado, uma reunião entre alunos do ensino médio do período matutino ocorreu, nesta quinta-feira.

"Mobilizados ainda estamos, inclusive, o pessoal do ensino médio. Tivemos uma paralisação e  não assistiram as aulas. Estivemos reunidos preparando o projeto de divulgação para, se necessário, fazermos uma nova ocupação", explicou a aluna.

A Escola Estadual Nova Itamarati, fica dentro do Assentamento Itamarati, e foi fundada em 1975, na sede da Fazenda Itamarati Agropecuária, do então “rei da soja” Olacyr de Moraes. Quando o empresário estava à beira da falência, o local foi invadido pelos sem-terra no começo dos anos 2000 e lá foram assentadas pelo Incra a partir de 2002 um total de 2.837 famílias

Em 2005, com a venda fazenda para para fins da Reforma Agrária, a escola passou a receber um número ainda maior de estudantes. O assentamento Itamarati é o maior assentamento em reforma agrária do Brasil. Atualmente, a população local é de aproximadamente 16 mil pessoas.

A PEC 241, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos foi aprovada, em primeiro turno, por 366 votos a 111 e duas abstenções. A proposta ainda depende da aprovação em segundo turno, por no mínimo 308 votos, para ser enviada à apreciação do Senado.

A reformulação do ensino médio entrou em vigor a partir de uma medida provisória assinada pelo presidente Michel Temer. Além da flexibilização dos currículos, está previsto um aumento da jornada escolar.

Jornal Midiamax