Cotidiano

Mãe que denunciou ‘kit rabiscado’ diz que material foi usado por pré-escolares

Escola pediu desculpas por confusão

Wendy Tonhati Publicado em 09/08/2016, às 11h58

None
13886325_1434433053234738_2058960722724736525_n.jpg

Escola pediu desculpas por confusão

A mãe de uma criança do 4° ano de uma escola da Reme (Rede Municipal de Ensino), que denunciou ter recebido o kit de material escolar rabiscado, explicou em postagem no Facebook, na manhã desta terça-feira (9), que foi procurada pela direção da escola e informada que a situação foi causada por um engano da Semed (Secretaria Municipal de Educação). A Secretaria teria entregue, equivocadamente, os kits às crianças da pré-escola, que foram as 'artistas' que desenharam nos cadernos. 

O caso ganhou repercussão após a mãe reclamar no Facebook sobre os kits, afirmando que a filha recebeu cadernos rabiscados e materiais quebrados. “Além de receber o kit escolar no inicio do terceiro bimestre, tenho que me deparar com isso. Gostaria que alguém explicasse isso pra minha filha, pois foi ela que recebeu cadernos rabiscados, giz de cera destruídos, apontador, borracha e lápis usados e nomeados”, publicou a mãe.

Na nova publicação, a mãe diz que ter sido informada pela escola que neste ano, quem fez a entrega dos kits foi a Semed e que a os materiais do 4º ano foram entregues aos alunos da pré-escola. Percebendo o engano, a direção pediu que os pais devolvessem os kits, que foram entregues aos alunos mais velhos. O materiais não são os mesmos para todas as faixas etárias.

Ontem (segunda 08/08) por volta das 15h estive com a direção da escola (escola em que minha filha estuda desde a 1ª série e que nunca tive problemas anteriormente) segundo a direção da mesma todos os anos quem faz a entrega dos kits são os próprios colaboradores da instituição, porém esse ano foi diferente, quem fez a entrega foi a SEMED alguns dias que antecederam as férias de julho. 

“Quando a escola percebeu a troca pediu para os que os pais fizessem a devolução do kit e segundo eles, comunicaram a SEMED e solicitaram novos kits. Como esses kits ainda não tinham chegado, na sexta-feira (05/08) resolveram fazer a entrega dos kits que as crianças do pré já teriam aberto e que no caso do kit da minha filha estava naquele estado, segundo eles disseram não perceberam que o mesmo estava naquela situação”.

Conforme a mãe, depois da repercussão do caso, a filha recebeu um kit novo, dessa vez lacrado. “
Acontece que minha indignação não foi pela borracha, os lápis e cadernos, vai além disso, quem é mãe/pai sabe do que estou falando, pois a imagem que tenho do rostinho da minha filha na hora que foi me mostrar os materiais que recebeu depois de meses de espera essa não tem borracha que apague”.

Jornal Midiamax