Lixeira é destruída, Solurb para a coleta e sitiantes sofrem com lixão

Lixo tem sido incendiado
| 24/08/2016
- 17:33
Lixeira é destruída, Solurb para a coleta e sitiantes sofrem com lixão

Lixo tem sido incendiado

Os moradores, na maioria sitiantes da região da saída para São Paulo, estão sofrendo com a formação de um lixão na Avenida Zilá Correa Machado, que une as BRs 060 e 262. De acordo com uma leitora do Jornal Midiamax, que preferiu não se identificar, o local era um ponto de coleta da Solurb, mas a concessionária que administra os serviços de em Campo Grande parou de recolher os resíduos. 

“Com o tempo, a demanda de lixo foi tanta que virou um lixão a céu aberto. No início, a coleta era feita a cada 15 dias e agora, o lixo é incendiado constantemente e não aparecem mais para fazer a coleta. O lixo está se acumulando a céu aberto”, explica.

A leitora ainda encaminhou fotos antigas de quando ainda haviam caçambas no local. “Olha a quantidade de lixo e olha as caçambas que estavam no local. Tem muitas propriedades rurais com casas e empresas coladas ao lixão”, acrescenta. 

O Jornal Midiamax procurou a Solurb para saber o motivo da coleta ter sido suspensa. Segundo a empresa, o local não está no contrato de coleta de lixo firmado com a Prefeitura. Por conta da vandalização das lixeiras, a empresa deixou de fazer a coleta e não vai mais voltar a fazer a limpeza. Lixeira é destruída, Solurb para a coleta e sitiantes sofrem com lixão

Leia na íntegra a nota

O contrato não contempla a coleta nesses pontos, porém para auxiliar os moradores dos sítios da região, a empresa disponibilizou contêineres para coleta de resíduos sólidos residenciais, mas era colocado entulho e outros tipos de materiais que a empresa não coleta, além de sempre serem acondicionados fora do contêiner de maneira irregular, e depois que colocaram fogo nos contêineres da empresa, os mesmos foram retirados (há mais de 6 meses) e não serão mais disponibilizados.
 
No Início da Avenida Três Barras (rodovia MS-040), próximo ao anel rodoviário, possuímos um ponto de coleta similar, onde todos os usuários utilizam os contêineres adequadamente, colocando todos os resíduos dentro dos contêineres, neste caso a coleta ocorre regularmente.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Veja também

Produtos ficaram mais caros por conta da pandemia e guerra na Ucrânia.

Últimas notícias