Cotidiano

Grupo de luto tenta invadir protesto pró-Dilma e é retirado pela PM

Grupo não chegou a ter acesso a Rua Santana

Guilherme Cavalcante Publicado em 18/03/2016, às 21h08

None
img-20160318-wa0155.jpg

Grupo não chegou a ter acesso a Rua Santana

A Polícia Militar dispersou um pequeno grupo de cinco pessoas, vestidas de preto, que se deslocavam a Rua Santana para protestar contra a manifestação em favor do governo, que acontece nesta tarde em frente a TV Morena, emissora da Rede Globo em Mato Grosso do Sul. Segundo a Polícia Militar, desmotivar grupos com motivações diferentes aos do protesto faz parte da estratégia de segurança. Para tanto, há cerca de dez policiais em cada esquina.

A manifestação em apoio a presidente Dilma e contra o impeachment teve início por volta das 16h, reúne neste momento integrantes de movimentos como o MST, CUT, partido PC do B, e membros de sindicatos que são do PT e membros do próprio partido, como a bancada de deputados estaduais e federais.

Segurança

O tráfego na Rua Santana está interrompido. Há cerca de uma hora, no início da manifestação, o coronel da PM Emerson de Almeida Vicente afirmou que 100 homens do efetivo da PM estão preparados para atuar na região, mas que apenas 30 estavam no local. A preocupação é de impedir que outros grupos causem conflito com os manifestantes anti-impeachment.

Além da PM, 10 homens da Guarda Civil Municipal também estão presentes, mas exclusivamente para coordenar o trânsito na área.

Jornal Midiamax