Cotidiano

Em 3 dias, MS atinge 20,6% da meta de vacinação contra Gripe A

Objetivo do governo é chegar aos 80%

Midiamax Publicado em 04/05/2016, às 11h52

None
gripaa3.jpg

Objetivo do governo é chegar aos 80%

Até ontem (3), a 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza em Mato Grosso do Sul, imunizou 120.185 mil pessoas, o equivalente a 20,6% do público-alvo, segundo o Ministeŕio da Saúde. O grupo de risco corresponde a 582.399 pessoas e a meta do governo é imunizar pelo menos 80% desse público. O balanço mostra ainda, que em todo o Brasil, 21,3 milhões de pessoas já se vacinaram contra a gripe, quase 50% da comunidade prioritária.

Para a campanha, que vai até 20 de maio, foram adquiridas 722.200 mil doses da vacina que protege contra os três subtipos do vírus recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para 2016 (A/H1N1, A/H3N2 e influenza B). Conforme o boletim, até o dia 29 de abril foram enviadas 504.990 mil doses, porém até o 6 maio, mais 664.990 doses devem chegar ao Estado.

O Ministério pontua que não há falta de vacina para proteção do público prioritário na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza deste ano. No primeiro dia da campanha, que começou no último sábado (30), Mato Grosso do Sul já havia recebido 70% do total das doses que vão ser utilizadas no decorrer de toda a campanha, que vai até o dia 20 de maio.

Vale ressaltar, que o percentual de 20,6% não inclui pessoas com comorbidades e necessidades especiais, além de pessoas privadas de liberdade e trabalhadores do sistema prisional, que não têm meta específica.

Todos os anos o Ministério da Saúde recebe a vacina em etapas do laboratório produtor e, à medida que chegam, são distribuídas, imediatamente, aos estados. É de responsabilidade dos estados o envio aos municípios. Até o próximo dia 13 de maio 100% das doses da vacina serão entregues aos estados brasileiros.

O público-alvo da Campanha é composto pelos segmentos da população considerados de risco para complicações por gripe: pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, também devem se vacinar.

É importante reforçar que a alta procura pela vacinação é de extrema importância para a proteção de toda a população considerada de risco para complicações por gripe. A expectativa é que, neste ano, não haja necessidade de prorrogação da campanha, diferente do que ocorreu no ano passado, quando a campanha precisou ser prorrogada até setembro.

Em 3 dias, MS atinge 20,6% da meta de vacinação contra Gripe ACARTÃO E DOCUMENTO

Para receber a dose, é importante levar o cartão de vacinação e o documento de identificação. As pessoas com doenças crônicas, ou com outras condições clínicas especiais, também precisam apresentar prescrição médica, especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

CASOS DA DOENÇA

Neste ano, até 23 de abril, foram registrados 1.880 casos de influenza de todos os tipos no Brasil. Em Mato Grosso do Sul foram confirmados 14 casos e 3 mortes.

(Sob supervisão Mayara Sá)

Jornal Midiamax