Cotidiano

Depois de um mês, Prefeitura retoma fumacê em oito bairros da Capital

Serviço estava parado por falta de inseticida

Kemila Pellin Publicado em 18/03/2016, às 19h34

None
20160318145704.jpg

Serviço estava parado por falta de inseticida

Parada desde o dia 16 de fevereiro por falta de inseticida, a aplicação do fumacê volta a ser realizada nesta sexta-feira (18) em oito bairros de Campo Grande. Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) o serviço foi suspenso porque a quantidade de inseticida enviada pelo Ministério da Saúde é insuficiente, e o último lote, com cerca de 200 litros, chegou vencido e sem nota de revalidação.

Na ocasião, o secretário estadual de Saúde Nelson Tavares rebateu as reclamações, afirmando que a data de validade que consta no frasco não pode ser determinante para a qualidade do produto, visto que o ministério da Saúde submeteu amostras do material a testes antes de enviá-los para o Estado, emitindo uma nota de confiabilidade junto ao lote.

Mesmo com as justificativas, o lote foi devolvido pelo Executivo Municipal, e a burrifação ficou suspensa por mais de um mês. Agora, foram disponibilizados mais 2 mil litros de inseticida, que devem durar aproximadamente 15 dias, segundo o CCEV (Centro de Controle de Endemias e Vetores).

A equipe do Ultra Baixo Volume (UBV), estará, no horário das 18 às 22 horas, Jockey Club, Vila Margarida, Jardim Noroeste, Moreninha, Jardim América, Vila Nasser, bairro Universitário e Rita Vieira. 

O coordenador CCEV Alcides Ferreira orienta que no momento em que o fumacê estiver passando nas ruas, todos os moradores devem abrir portas e janelas para que o inseticida dispensado no ar possa circular dentro das casas, eliminando o maior número possível de mosquitos da Dengue.

Jornal Midiamax