Cotidiano

Com ordem de despejo, moradores vão fretar ônibus para pedir prazo na Defensoria

Grupo deve se reunir na segunda-feira

Midiamax Publicado em 06/05/2016, às 14h36

None
img-20160505-wa0016.jpg

Grupo deve se reunir na segunda-feira

Famílias que residem em uma área invadida no Jardim Noroeste, na região leste de Campo Grande se organizam para fretar um ônibus na próxima segunda-feira (9). Segundo um dos representantes dos moradores, Renan Ferreira Rodrigues, de 22 anos, a intenção é que eles sigam, em grande grupo, para a Defensoria Pública onde esperam conseguir estender o prazo para desocupação do local onde moram. 

"Vamos esperar até segunda-feira. Queremos reunir vários moradores para que juntos a gente possa pedir um prazo maior", afirma. Na manhã dessa quinta-feira (5), os moradores foram surpreendidos por um oficial de Justiça que anunciou a ordem de despejo das famílias. A ação foi movida pela Energisa. Em nota, a concessionária de energia elétrica justificou que a área foi ocupada de forma clandestina.

Além disso, a Energisa alegou que o local oferece risco aos 650 moradores por se tratar de faixa de servidão de linha de transmissão, ou seja, estruturas energizadas de alta tensão.

Em protesto, durante à tarde, eles fecharam a BR-163, que dá acesso ao bairro. O bloqueio começou às 13 horas e terminou por volta das 17 horas, depois que lideranças dos moradores se reuniram com o ex-secretário de governo, Paulo Pedra, que orientou os manifestantes a procurarem auxílio jurídico.

Depois da conversa com Pedra, o grupo informou que iria à Defensoria Pública na manhã desta sexta-feira (6), no entanto, decidiram esperar até a segunda-feira, quando vão locar o ônibus que deverá levá-los ao local. 

Jornal Midiamax