Cotidiano

Com falta de vacina e problema de logística, só metade da meta está imunizada na Capital

Campanha segue até 20 de maio e novos lotes da vacina chegarão até o período

Midiamax Publicado em 09/05/2016, às 14h46

None
h1n1-320x214.jpg

Campanha segue até 20 de maio e novos lotes da vacina chegarão até o período

A 18ª Campanha da Nacional de Vacinação contra a Influenza em Campo Grande começou no dia 30 de abril e nestes dez dias pouco avançou. No primeiro dia da campanha, foram disponibilizadas ao público 80 mil doses da vacina – cerca da metade das doses que serão ofertadas – 186 mil.

Profissionais de saúde, pessoas privadas de liberdade, aldeados indígenas, maiores de 60 anos e menores de 5 anos foram os primeiros a procurar os postos e receber as doses. Até a quinta-feira (5), 51,93% dos prioritários estavam vacinados. Os que procuram se imunizar primeiro foram os idosos, 57,50% deste grupo já se vacinou.

Já as gestantes (40,82%), as crianças (45,43%) e os trabalhadores em saúde (47,43) são os que meno procuraram se imunizar. De acordo com informações da prefeitura 86.377 pessoas estão imunizadas. As doses estão sendo distribuídas nas UBS (Unidade Básica de Saúde) e UBSF (Unidade Básica de Saúde Familiar).

População enfrentou transtornos no Dia D

Os campo-grandenses enfrentaram de falta de agulha a vacinas no primeiro dia de vacinação e nos dias que se seguiram durante esta primeira semana da campanha.

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o problema se deu porque as doses vêm em lotes parcelados, e por isso ocorreu a falta no dia D, já que a chegada mais cedo do vírus, e o número de casos da doença pelo país deixaram a população em alerta.

A campanha seguirá até dia 20 de maio, e novos lotes chegarão parcelados durante todo o período, para que haja um alcance total da população de risco.

Jornal Midiamax