Cotidiano

Com 90 pessoas prejudicadas, Anastácio decreta situação de emergência

Em todo o Estado, 33 municípios continuam em alerta

Midiamax Publicado em 29/01/2016, às 12h45

None
anastacio.jpg

Em todo o Estado, 33 municípios continuam em alerta

Com o total de 90 pessoas prejudicadas e 22 casas danificadas pelas fortes chuvas, o município de Anastácio, localizado na região oeste de Mato Grosso do Sul, distante 134 quilômetros de Campo Grande, também entrou para a lista de cidades em situação de emergência, a nível municipal, conforme decreto publicado no Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) nesta sexta-feira (29).

O prefeito da cidade, Douglas Melo Figueiredo (PDT), declarou situação de emergência nas áreas rurais e urbanas do município. Segundo ele, Anastácio está sendo afetada pelas fortes chuvas desde o dia 11 de dezembro, o que provocou enxurradas, alagamentos de rios e córregos e danos em ruas, estradas, pontes e tubulações gerando uma série de prejuízos públicos e privados.

Conforme o decreto, 20 casas foram danificadas e 90 pessoas atingidas. Na área urbana a chuva provocou alagamentos e estragos na Avenida Manoel Murtinho, Travessa Bonfim, Rua Capitão Mário Monteiro, Avenida da Integração, Rua João Leite Ribeiro, Rua João Queiroz, Rua 27 de Julho, Rua Aziz Scaff, Rua Pará, Rua Wanderley, Rua Antônio Leopoldo, Rua São Paulo e Rua Acôgo. Áreas rurais também foram afetadas.

Com 90 pessoas prejudicadas, Anastácio decreta situação de emergênciaSituação de emergência –

Até a manhã desta sexta-feira, 33 municípios do Estado estão em situação de emergência por conta das chuvas constantes. São eles: Amambai, Aquidauana, Aral Moreira,  Bela Vista, Batayporã, Caarapó, Caracol, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Eldorado, Fátima do Sul, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi,  Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Juti, Laguna Caarapã, Miranda, Mundo Novo,  Naviraí, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Rio Verde do Mato Grosso, Sete Quedas, Tacurú, Taquarussu e Vicentina.

Conforme decreto assinado ontem (28) e publicado hoje no diário Oficial do Estado, os municípios de  Caracol, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Guia Lopes da Laguna, Ivinhema, Jardim, Nioaque e Taquarussu   terão a possibilidade de receber reconhecimento do Governo Federal para a solicitação de recursos.

Por outro lado,  Aquidauana, Batayporã, Fátima do Sul, Jateí, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso e Vicentina, não terão pedido de reconhecimento federal, ficando apenas a nível estadual.

O coordenador-adjunto da Defesa Civil do Estado, tenente-coronel Adriano Rampazo, explica que neste caso as cidades não atingiram os índices necessários para solicitar o reconhecimento federal. “Esses índices são relacionados aos danos e prejuízos causados pelo desastre”. No entanto, o coronel salienta que Jateí e Vicentina poderão ainda alcançar os índices, mas os levantamentos ainda continuam sendo feitos.

Todas as cidades que estão em situação de emergência no Estado foram incluídas nos decretos estaduais, com exceção de Campo Grande, que também foi afetada pelas fortes chuvas.

Jornal Midiamax