Cotidiano

Bancários deflagram greve dia 6 em Dourados

Paralisação afeta agências de toda região

Midiamax Publicado em 03/09/2016, às 11h17

None
bancarios_dourados.jpg

Paralisação afeta agências de toda região

Durante assembleia realizada na noite de sexta-feira (2), trabalhadores ligados ao Sindicato dos Bancários de Dourados e Região votaram a favor de aderir à greve aprovada em âmbito nacional pela categoria. Na segunda maior cidade do Estado, a 228 quilômetros de Campo Grande, e demais municípios da base sindical, o movimento grevista será deflagrado na próxima terça-feira (6), véspera de feriado.

De acordo com a entidade sindical, a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) nos dias 29 e 30 de agosto foi rejeitada. A organização patronal havia sinalizado reajuste de 6,5%, “abaixo da inflação do período, trazendo perdas de 2,8% nos salários”, conforme avaliação dos trabalhadores.

Ainda segundo os bancários, “a entidade patronal se limitou a contemplar somente cláusulas econômicas, com uma oferta de abono de R$ 3 mil, diante de uma extensa pauta de saúde, condições de trabalho, segurança e emprego, que foi ignorada”.

O Sindicato dos Bancários de Dourados e Região reúne trabalhadores de Dourados, Maracaju, Caarapó, Rio Brilhante, Fátima do Sul, Nova Alvorada do Sul, Itaporã, Glória de Dourados, Deodápolis, Jatei, Vicentina, Douradina e de Juti.

Com a adesão ao movimento grevista deflagrado nacionalmente, o sindicato regional garante que a categoria vai parar por tempo indeterminado a partir do próximo dia 6. “Os bancários de Dourados e região voltam a se reunir em assembleia organizativa no dia 05 de setembro. Contudo, a greve só poderá ser suspensa caso a Fenaban apresente nova proposta para ser colocada em votação”, esclarece a organização sindical.

Jornal Midiamax