Cotidiano

Após matéria do Midiamax, pedreiro que improvisou prótese recebe ligações

Pessoas de vários estados querendo ajudar

Ana Paula Chuva Publicado em 09/12/2016, às 20h11

None
fernando.jpg

Pessoas de vários estados querendo ajudar

Após ter sua história publicada no Jornal Midiamax, o pedreiro Fernando Ramos Leonel que teve a perna amputada e improvisou uma prótese com cano PVC está recebendo ligações de vários estados do país de pessoas intencionadas a doar alguma quantia de dinheiro para uma prótese adequada.

De acordo com Luana Cristina da Silva,dona de casa e esposa de Leonel, depois da reportagem ela recebeu cerca de 20 ligações já. “Eu recebi hoje mais ou menos umas 20 ligações de pessoas do Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e outros lugares me pedindo o número da conta para doação”, conta.

Luana diz que além do dinheiro, se alguém quiser doar algo que possa ser rifado, ou que o casal possa realizar seria de grande ajuda também.

O caso

Fernando, mora no Distrito de Sumaré, no Paraná e sofreu um acidente em março deste ano que mudou a vida do pedreiro. Ele conduzia uma motocicleta pela BR-376 quando colidiu com um caminhão.

Entre as idas e vindas, ficou internado mais de quatro meses em hospitais de Paranavaí e Londrina, quando após contrair um bactéria, os médicos decidiram amputar a perna direita (do joelho pra baixo) do rapaz.

A imagem de Fernando foi divulgada nas redes sociais pelo radialista Pedro Machado nesta quinta-feira (7). Na foto ele trabalhava em uma residência com uma prótese improvisada com cano plástico, cotovelo de PVC e fita adesiva, e então sua história se tornou conhecida.

Doações

O pedreiro mora com a esposa Luana e uma filha de nove anos, e estão recebendo as doações para uma prótese adequada através da conta poupança que está em nome de Fernando Ramos Leonel na Caixa Econômica Federal, agência: 0399, operação: 013, conta: 001334-5.

O telefone para o contato é: (44) 9 9178 – 5806 (Luana).

Jornal Midiamax