Cotidiano

Ambulantes esperam vender até R$ 5 mil com adereços para protestos

Protesto terá início às 15 horas

Midiamax Publicado em 13/03/2016, às 15h58

None
_mg_8000_copy.jpg

Protesto terá início às 15 horas

Com dois carros lotados de bandeiras, apitos, cornetas e perucas, uma equipe de vendedores ambulantes espera vender até R$ 5 mil em adereços para manifestantes que vão participar do protesto contra o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que será realizado neste domingo (13).

Com grandes expectativas de vendas, os ambulantes começaram o trabalho cedo. Às 9 horas eles já estavam reunidos no cruzamento da Avenida Afonso Pena e Rua Padre João Crippa, próximo da Praça do Rádio Clube, onde será a concentração dos manifestantes nesta tarde.

Marcelo das Neves Martins, de 40 anos, trouxe a família para o trabalho. Além dele, a esposa Margarida Cáceres Macedo, de 32, colabora com as vendas que ele chama de "queima de estoque". A estimativa é de que sejam vendidos no mínimo R$ 2 mil em produtos em um dos cruzamentos onde a equipe se dividiu.Ambulantes esperam vender até R$ 5 mil com adereços para protestos

“É a queima de estoque de tudo o que sobrou da Copa do Mundo. Vamos ficar aqui até umas 15 horas. Se vendermos uns R$ 2 mil, já está bom, está lindo”, afirma.

No porta-malas do carro estacionado o filho do casal, de apenas três anos, observa os pais e até palpita indicando onde estão os adereços. “Está ali”, aponta o menino que tenta ajudar a mãe.

Do outro lado da rua, o ambulante Paulo Eduardo, de 23 anos, veio de Florianópolis e está animado em relação às vendas.

“Vou vender pelo menos uns R$ 3 mil de bandeiras. Vim pra Campo Grande para trabalhar com isso. Aqui ninguém vende no farol como fazemos na minha cidade”, afirma.

As vendas chamam a atenção de condutores que passam pelo local. Além de parar para comprarem os adereços, muitos buzinam e sinalizam apoio ao protesto.

No porta-malas criança observa pais durantes as vendas - Aline Machado/Midiamax

Manifestação –

O arquiteto Pietro Dicenzo, de 43 anos, integrante do movimento Pátria Livre – Reaja Brasil, diz acreditar que o protesto reunirá cerca de 100 mil manifestantes.

“A Polícia Militar estima cerca de 40 mil manifestantes, mas nós imaginamos que participem umas 100 mil pessoas. É impressionante a adesão das população. Em uma semana adesivamos 15 mil veículos em 16 pontos da cidade”, relata.

Organizadores esperam 100 mil manifestantes - Cleber Gellio/Midiamax

Conforme o organizador a concentração dos manifestantes terá início às 14 horas, no entanto, a passeata está marcada para às 16 horas com saída da Praça do Rádio Clube.

Os manifestantes seguirão por 2,5 quilômetros até a frente do Shopping Campo Grande, onde o protesto será encerrado com apresentações musicais.

Jornal Midiamax