Cotidiano

Alunos tomam água direto de bebedouros e vereadores destacam risco de contaminação

Diretores defendem uso de garrafinhas e alegam questão cultural

Midiamax Publicado em 04/05/2016, às 15h34

None
beberagua.jpg

Diretores defendem uso de garrafinhas e alegam questão cultural

O uso de copos descartáveis é, além de, ecologicamente desaconselhável, uma opção financeiramente inviável para as escolas públicas. Por conta dessas e outras razões, os copos foram retirados, mas sem eles, um hábito nada saudável tornou-se comum entre os alunos. Despreocupados os estudantes passaram a tomar água direto dos bebedouros, sem nenhuma proteção e isso chamou a atenção de vereadores que na manhã desta quarta-feira (4), realizaram visitas surpresas em algumas escolas municipais de Campo Grande. Os parlamentares fizeram um alerta em relação ao risco de contaminação.

Durante visitas nas escolas municipais Professora Ione Catarina Gianotti Igydio e Senador Rachid Saldanha Derzi, ambas no Jardim Noroeste, na região leste da cidade, o vereador Chiquinho Telles (PSD), chegou a questionar os diretores que se defenderam alegando que se trata de uma questão cultural.

"As crianças são orientadas a não tomarem água direto dos bebedouros e a trazerem garrafinhas de casa, mas nem todas fazem isso. É uma questão cultural, não tem nada além disso que possamos fazer", justificou o diretor-adjunto da Escola Professora Ione Catarina Gianotti Igydio, Jefesron Rosseto.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, o médico infectologista, José Ivan Aguiar, afirmou que o risco de contaminação existe. "A boca é uma área de fácil contaminação por uma série de bactérias e vírus. Os estudantes que tomam água direto do bebedouro podem ter infecções bucais, infecções na garganta, como amigdalite, além de, diarreias, resfriados e até H1N1 se alguém estiver contaminado", explica.

Para evitar o risco de contaminação, o infectologista sugere que as crianças usem garrafas limpas e de uso individual. "Caso não tenham a garrafinha, não devem colocar a boca diretamente no bebedouro. É importante cobrir com a mão, mas ainda assim é complicado porque ela vai respirar em cima da fonte. O melhor é usar a garrafinha ", frisa. 

Os diretores de ambas as escolas, visitadas nesta manhã, disseram que a situação já foi informada aos representantes das Associações de Pais e Mestres.

Jornal Midiamax