Cotidiano

Acadêmicos boicotam estacionamento e são multados por deixarem carros na rua

Estudantes reclamam do reajuste de R$ 28,5%

Wendy Tonhati Publicado em 05/08/2016, às 14h38

None
5f89a0db-4ea5-4031-86fb-c1598428b6f6.jpg

Estudantes reclamam do reajuste de R$ 28,5%

Os alunos da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), que possuem carro, estão revoltados com o valor cobrado pela empresa que administra o estacionamento da universidade. Um grupo de estudantes realizou um protesto na última quinta-feira (4) e alguns decidiram deixar os veículos fora do estacionamento. Como resultado, eles receberam multa por estacionar em local indevido, causando mais indignação aos acadêmicos. 

De acordo com um estudante, que preferiu não se identificar, a empresa não está disposta a ouvir as reclamações dos estudantes e se recusou a fazer planos para mensalistas. O valor por período, era de R$ 3,50 e passou para R$ 4,50, um aumento de quase 29%. 

“A UCDB reformou o estacionamento inteiro, recapeando e etc. Porém com recursos próprios. 
Eles [estacionamento] deram a justificativa de aumento por causa da inflação, mas, a inflação no último ano foi de 11% e aumentaram 29%”, reclama o acadêmico.

O problema do estacionamento da UCDB é antigo. Desde 2012, os estudantes reclamam do preço cobrado pelas empresas que exploram o serviço. Na página Segredos UCDB, em que os alunos postam conteúdos relacionados à universidade, há um post sobre a situação. 

“Começamos a fazer protesto e a orientar os alunos a não estacionarem dentro da faculdade até que seja aberto o diálogo entre o dono do estacionamento e os alunos. A polícia, ao invés de ajudar no patrulhamento, já que os assaltos são frequentes na região, não fizeram e ainda estão multando a maioria dos carros, pois há poucas vagas para estacionar do lado de fora”. 

A empresa Im Parking Estacionamento LTDA  que administra o estacionamento, foi procurada pelo Jornal Midiamax e informou que só poderá se pronunciar após às 14 horas. 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax