Cotidiano

VÍDEO: pelo Facebook, analista tenta encontrar ‘fujão’ que bateu em carro

Motorista colidiu com veículo estacionado

Midiamax Publicado em 01/05/2015, às 17h50

None
colisao_chapadao_do_sul.jpg

Motorista colidiu com veículo estacionado

A analista de sistemas, Denise Botega de Almeida, de 29 anos, usou seu perfil no Facebook para tentar encontrar um condutor que bateu em seu carro e fugiu em seguida. Imagens do circuito de segurança de um estabelecimento comercial, onde ela estava, registraram o acidente que ocorreu na última quarta-feira (29), às 17h01, em Chapadão do Sul a 325 quilômetros de Campo Grande.

Denise relata que por volta das 16h50, estacionou seu carro, um Chevrolet Prisma, modelo 2014, cinza, na Rua Brasil, entre os viadutos, próximo a MS-306. Segundo a analista de sistemas, as imagens mostram que às 17h01, o condutor ainda não identificado, que dirigia um Ford Ka, de cor chumbo, bateu em seu veículo ao realizar uma manobra.

As imagens mostram que com o impacto da batida, o carro de Denise chegou a balançar. Pouco depois, um casal, que estava no Ford Ka, se aproxima, analisa o estrago e vai embora em seguida. Na tentativa de localizar o condutor, a analista de sistema, divulgou o vídeo em seu perfil no Facebook. A publicação teve dezenas de compartilhamentos.

“Joguei na rede social porque ele nem sequer entrou em contato comigo para dar uma satisfação. Ele parou, viu que tinha batido e simplesmente foi embora. Me deixou no prejuízo e desespero. Meu carro tem seguro, mas ele poderia ter ao menos me procurado para pedir desculpas, dar uma satisfação. Isso está se tornando um hábito em Chapadão do Sul, está cada vez mais comum”, afirma.

Com o impacto da colisão, as duas portas laterais terão de ser trocadas. Denise destaca que se não tivesse seguro, teria um prejuízo de aproximadamente R$ 5 mil. “Não reclamo do valor porque o meu carro tem seguro, mas ele deveria me procurar. Estou dando mais uma oportunidade para que ele faça isso até terça-feira. Aqui na cidade todos me conhecem, não ter como bater no meu carro sem saber que o veículo é meu”, ressalta.

Denise enfatiza que caso o condutor não entre em contato até a próxima terça-feira (5), ela irá entregar a gravação à Polícia Civil para que o fato seja investigado. 

Jornal Midiamax