Cotidiano

Terceirizados de Ceinfs da Capital ameaçam parar se houver novo atraso

Nos últimos meses, trabalhadores receberam o salário com atraso

Wendy Tonhati Publicado em 05/11/2015, às 11h18

None
ceinfs_0_1.jpg

Nos últimos meses, trabalhadores receberam o salário com atraso

Depois de atrasos nos salários dos últimos meses, o sindicato que representa os trabalhadores da Omep (Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar) e Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária) se antecipou neste mês, e elaborou um ofício encaminhado aos empregadores comunicando que se houver atraso no pagamento, os funcionários dos Ceinfs (Centro de Educação Infantil) vão paralisar as atividades. 

De acordo com nota publicada pelo Senalba (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul), se não houver o pagamento, os trabalhadores, que são terceirizados da Prefeitura, vão entrar em greve a partir do dia 9. A justificativa do sindicato é de que os atrasos geram prejuízos aos trabalhadores que pagam juros e multas de suas contas e arcam com prejuízos dos valores despendidos com transporte até o trabalho.

“Uma servidora da Seleta disse ao Jormal Midiamax que a maioria dos trabalhadores deve entrar em greve se não receber. “Todo mês estamos na expectativa do pagamento. Não temos mais data e nem vale-transporte estão depositando”, diz. 

O acordo coletivo de trabalho da categoria prevê que o pagamento aos trabalhadores seja efetuado até o 5º de útil. Caso aconteça o atraso salarial e de repasse dos vales-transporte, os profissionais que trabalham nos Ceinfs informarão aos pais e responsáveis pelas crianças sobre a paralisação e vão se mobilizar no pátio do Senalba.

Jornal Midiamax