Cotidiano

Tempestade deixa rastro de destruição em vários bairros de Campo Grande

Quedas de árvores e destelhamento atingiram regiões oeste e sudoeste

Midiamax Publicado em 11/07/2015, às 12h52

None
img-20150711-wa0048.jpg

Quedas de árvores e destelhamento atingiram regiões oeste e sudoeste

Equipes da Agetran (Agência Municipal de Trânsito) trabalham para remover os galhos de uma árvore de grande porte que caiu sobre pistas da Avenida Gunter Hans, na frente do Hospital Regional Rosa Pedrossian, no Conjunto Aero Rancho, em Campo Grande. Até o fechamento deste texto, havia informações de que uma ventania, na manhã deste sábado (11), deixou estragos em vários bairros entre as regiões oeste e sudoeste da cidade, com destelhamentos de imóveis e quedas de árvores.

Leitores do Jornal Midiamax informam que houve destelhamento no Residencial Nelson Trad, na região do Jardim Carioca, saída para Corumbá. “Estamos assustados, todos do lado de fora das casas”, disse uma moradora.

No Aero Rancho, o fornecimento de energia elétrica está cortado. Há árvores caídas em várias ruas, muitas delas sobre fios da rede de alta tensão, conforme mostram imagens enviadas por leitores, e parte do complexo esportivo do Parque Ayrton Senna também foi atingido.

“Comecei a clamar e pedir a Deus para acalmar o vento”, conta a cabeleireira Neusa Barbosa Carmelo, de 64 anos, moradora da Rua Cajazeiros. O toldo na frente do salão dela ficou retorcido depois da ventania: “na casa da minha irmã, no São Conrado, o teto desabou”, emenda a moradora.

Segundo leitores, na mesma região, parte do Residencial Leonel Brizola, área do Jardim Tijuca, foi destelhada. Dentro do HR, um coqueiro caiu sobre um toldo, que ficou destruído.

Até o momento, não havia informações sobre feridos. O trânsito ficou congestionado nas vias próximas ao HR onde, além da árvore que caiu na frente do acesso principal ao hospital, outra, na mesma pista – sentido bairro-centro – bloqueia o tráfego cerca de 200 metros adiante.

Já no fim da manhã, o Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos) informou que o pico do vendaval em Campo Grande foi às 9h, com registros de ventos de 63 km/h. A Defesa Civil trabalha em levantamento sobre os estragos ocorridos nas diferentes regiões da cidade.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax