Cotidiano

Sinpol firma acordo com Governo do Estado e descarta greve

Uma comissão formada entre o governo estadual e diretores do Sinpol irá analisar as reivindicações

Kemila Pellin Publicado em 13/06/2015, às 19h01

None
img-20150516-wa0059.jpg

Uma comissão formada entre o governo estadual e diretores do Sinpol irá analisar as reivindicações

O Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol/MS) anunciou um acordo com o Governo do Estado e descartou a possibilidade de greve, prevista para a próxima semana, após Assembleia na manhã deste sábado (13).

Conforme o sindicato, o governo estadual se comprometeu a atender “boa tarde” das reivindicações, entre a melhoria na Lei Orgânica da Polícia Civil como aposentadoria e os critérios para promoção.

O reajuste salarial exigido pela categoria, de 18% para que o salário da categoria seja equiparado aos dos cinco melhores do país, não foi acordado, porém a Sinpol reforçou que “mais importe do que o reajuste salarial é a valorização profissional”. Para isso foi criada uma comissão composta por diretores do Sinpol-MS e filiados que se comprometeram a elaborar ,juntamente com a administração estadual, a forma e o modelo a serem adotados. A expectativa é que as alterações já comecem a vigorar no ano de 2016.

O presidente do Sinpol-MS, Alexandre Barbosa, explicou que as negociações já vem ocorrendo desde março e devido a sinalização positiva do governador, os policiais decidiram não realizar a greve. “A categoria está dando um crédito de confiança ao governador Reinaldo Azambuja de que ele quer valorizar os policiais civis e por isso decidiram não realizar a greve”, afirmou Barbosa.

Outra reivindicação atendida foi a de aumentar o efetivo da Polícia Civil com a convocação de cerca de 170 remanescentes do último concurso. “Com mais efetivo a população será a maior beneficiada, pois terá mais segurança em seus lares”, concluiu Barbosa

Jornal Midiamax