Cotidiano

Seu bairro está na lista? Confira onde começa coleta seletiva em Campo Grande

Expansão começou nessa segunda-feira e inicialmente atenderá 100 mil domicílios

Midiamax Publicado em 30/06/2015, às 13h14

None
capa_coleta.jpg

Expansão começou nessa segunda-feira e inicialmente atenderá 100 mil domicílios

O presidente da CG Solurb, Élcio Terra, afirma que com a expansão da coleta seletiva, que nessa segunda-feira (29), passou a atender 68 mil novos domicílios, totalizando 100 mil residências, a previsão é de que o trabalho seja realizado em todos os bairros de Campo Grande antes do fim do primeiro semestre de 2017.

 “A coleta seletiva é o início de um processo. A conscientização ambiental é o passo inicial para agregar valor aos materiais recicláveis e até maio de 2017 contemplará toda a cidade”, declara.

Com essa primeira expansão, a estimativa é de que sejam recolhidas 600 toneladas de resíduos sólidos reaproveitados nas cooperativas responsáveis pela separação dos materiais, descartados pela população, na UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos), que deve começar a funcionar antes do fim de julho.

Em 2012 a CG Solurb, concessionária responsável pelo gerenciamento de resíduos sólidos do município, firmou contrato, no valor de R$ 1,8 bilhão, com a Prefeitura de Campo Grande para que pudesse assumir as obras da UTR. Os trabalhos foram paralisados em janeiro de 2013 e retomados apenas em agosto de 2014.

Depois de pronta a UTR terá seis galpões que farão o processamento inicial de 60 toneladas de lixo. A estimativa é de que sejam recolhidas 800 toneladas de resíduos diariamente e o total de 600 toneladas de coleta reciclável ao mês.

A coleta seletiva é diferenciada pelas cores azul, amarelo, vermelho e verde, que fazem a diferenciação dos materiais. Inicialmente o lixo separado deve ser deixado nas calçadas em sacola plástica verde distribuída pela CG Solurb. O caminhão da coleta seletiva passará de uma a duas vezes na semana, entre as 7 horas e as 15h20 nos bairros especificados no mapa.

O material recolhido será entregue aos 400 catadores organizados pelas três cooperativas que deverão iniciar os trabalhos de seleção do material reciclável na UTR (Unidade de Tratamento de Resíduos).

Jornal Midiamax