Cotidiano

Servidores do judiciário federal de MS se reúnem com ministro em Brasília

Grupo foi a Brasília para derrubar veto de presidente

Midiamax Publicado em 05/08/2015, às 17h07

None
assessoria.jpg

Grupo foi a Brasília para derrubar veto de presidente

Representantes do Sindjufe-MS (Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul) estão em Brasília, nesta quarta-feira (5), para participar de reunião com o ministro de Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa.

Os servidores sul-mato-grossenses estão em greve há quase dois meses e, na Capital federal, pretendem unir forças para derrubar veto da presidente Dilma Rousseff (PT) ao veto PLC 28/2015, que trata do reajuste salarial da categoria. Os sindicalistas ainda devem se encontrar com parlamentares do Estado. A categoria alega que está sem modificação salarial há nove anos.

“Enquanto o movimento de paralisação continua em Mato Grosso do Sul e em quase todos os Estados brasileiros, como forma de pressão ao governo, também estamos em Brasília para procurar reverter esse veto da presidenta. Queremos derrubá-lo, com o apoio da maioria dos parlamentares”, afirma Eliezer Inácio de Oliveira, coordenador do Sindjufe-MS.  Somente no Estado, servidores que atuam em Campo Grande, Dourados, Rio Brilhante, Corumbám Três Lagoas, Naviraí, Coxim e Fátima do Sul, continuam em greve.

O Sindjufe critica os argumentos da presidente, que teria vetado o projeto citado acima por considerá-lo inconstitucional. De acordo com outro sindicalista Antônio Medina, esse argumento chega a ser “cômico”, uma vez que a autoria do PLC 28/2015 é do STF( Supremo Tribunal Federal).

“Como pode o governo fazer essa alegação. Isso chega ser uma afronta ao STF, autor da proposta aprovada pelo legislativo brasileiro. Se alguém tem competência para fazer esse julgamento, de inconstitucionalidade ou não, é o próprio Supremo”, observou Medina.

Jornal Midiamax