Cotidiano

Sem receber há cinco meses, empresa deixa 480 estudantes sem aula

Dívida da Prefeitura é de R$ 650 mil; serviço volta quarta

Midiamax Publicado em 06/10/2015, às 19h35

None
unnamed_1.jpg

Dívida da Prefeitura é de R$ 650 mil; serviço volta quarta

Há cinco meses sem receber repasse da Prefeitura, empresa de ônibus terceirizada paralisou o transporte escolar rural nesta terça-feira (6),  e deixou 480 estudantes sem aula em Miranda, a 202 quilômetros da Capital. Segundo Gerson Lopes, proprietário da empresa, a dívida chega a R$ 650 mil.

Gerson conta que a empresa, que tem trinta e cinco funcionários e faz doze linhas, não possui mais recursos para dar continuidade no transporte dos alunos da zona rural. “Não recebemos o repasse desde maio. Nos últimos dois meses não veio um real sequer da Prefeitura. Não temos mais verba nem para o combustível dos veículos”.

Sem receber há cinco meses, empresa deixa 480 estudantes sem aulaO empresário calcula que os ônibus rodam diariamente 2.200 quilômetros. A maior linha, que busca alunos nas aldeias, tem trajeto de mais de 200 quilômetros. Gerson ainda citou a importância do repasse para a manutenção da frota. “Levamos crianças. As estradas são horríveis, os ônibus têm que estar bons, pneu, amortecedor, tem que estar tudo bom”.

A paralisação foi protocolada em ata e a Prefeitura foi informada. Agora, Gerson espera acerto com a administração municipal. “Estamos aguardando planilha de acerto e que voltem a pagar em dia. Dependendo do acordo, voltaremos nesta quarta-feira”.

Prefeitura confirma acordo

A assessoria da Prefeitura de Miranda declarou que a prefeita Juliana Pereira Almeida (PT) fez acordo de negociação administrativa com Gerson, acertou plano de pagamento e que o transporte escolar rural volta ao normal amanhã (quarta-feira).

Jornal Midiamax