Cotidiano

Sem reajuste, Sinpol-MS pretende negociar com governo do Estado

Sindicato fará reunião com Azambuja, na próxima quarta

Midiamax Publicado em 16/05/2015, às 16h01

None
img-20150516-wa0063.jpg

Sindicato fará reunião com Azambuja, na próxima quarta

Sem acordo quanto ao reajuste salarial de 2015, mais de 200 profissionais filiados ao Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul)  participam de uma assembleia neste sábado (16), para tratar sobre as negociações salariais da categoria representada por policiais civis, investigadores e escrivães.

O presidente do Sinpol-MS, Alexandre Barbosa da Silva, afirma que os sindicalistas votaram por esperar uma reunião com o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB), marcada para a próxima quarta-feira (20), para que possam decidir as ações que serão adotadas pelo Sindicato.

“Temos essa reunião marcada e esperamos que ele cumpra o que foi prometido, que é colocar o nosso salário entre os cinco melhores do país”, declara. Segundo Barbosa, o rejuste poderia aumentar o salário inicial de R$ 3.668,00 para R$ 5 mil, ou seja, 1.332,00 a mais.

Conforme as informações, o governador teria afirmado que não concederia o aumento, com a justificativa de que o reajuste teria sido antecipado na gestão de André Puccinelli (PMBD), no entanto, os sindicalistas afirmam que não houve antecipação e alegam que foi feito apenas o pagamento do reajuste referente ao ano de 2013.

Segundo os Sinpol-MS, o rejuste foi dividido em três parcelas, uma delas paga em 2013, outra em maio de 2014 e a terceira em dezembro de 2014. Além do reajuste salarial, o Sinpol-MS ressalta que durante às negociações com o governo do Estado, conseguiu manter a aposentadoria especial, com paridade e proventos integrais.

Uma nova assembleia será realizada para discutir o que for proposto durante a reunião de quarta-feira. Depois disso, os sindicalistas podem votar por paralisação ou manifestações.

Jornal Midiamax