Cotidiano

Sem reajuste salarial, funcionários da Energisa cruzam os braços

Paralisação começa nesta segunda-feira

Midiamax Publicado em 29/11/2015, às 19h30

None
img-20151129-wa0058.jpg

Paralisação começa nesta segunda-feira

Sem acordo sobre reposição e aumento salarial, funcionários da Energisa, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica em Mato Grosso do Sul, entram em greve a partir da zero hora desta segunda-feira (30).

Conforme a presidente do Sinergia-MS (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado de Mato Grosso do Sul) Elizete Figueira de Almeida, os funcionários pedem reposição salarial de 10.33% equivalente ao período de novembro de 2014 e outubro de 2015, além de, ganho real de 1%.

Segundo a presidente do Sinergia-MS, a Energisa conta com 1.400 funcionários e 30% do efetivo continuarão trabalhando nos serviços emergenciais. “Vamos manter os 30% para atenderem serviços de restabelecimento de energia”, declara.

A greve foi votada pela categoria na última terça-feira (24). A previsão é de que a paralisação ocorra por no máximo três dias, no entanto, se não tiver acordo dentro deste período, será realizada uma nova assembléia.  

“Nos reunimos e decidimos paralisar os serviços por três dias, se não houver nenhum acordo ao longo deste período, retornaremos e faremos uma nova votação para deflagramos greve por tempo indeterminado”, explica.

De acordo com a presidente do Sinergia-MS, a administração da empresa ameaça cortar benefícios. “Eles querem tirar os auxílios doença e acidentes que são complementações salariais. Desde que o grupo assumiu em 2014, já demitiu 200 funcionários”, frisa.

A paralisação começa a partir da zero hora desta segunda-feira e às 8 horas, os grevistas se reunirão em uma manifestação na frente da empresa. 

Jornal Midiamax