Cotidiano

Sem divulgar número de candidatos, Uniderp proíbe até piercing no vestibular de Medicina

Medidas visam coibir possíveis fraudes

Midiamax Publicado em 07/11/2015, às 19h15

None
uniderp.jpg

Medidas visam coibir possíveis fraudes

O vestibular de Medicina da Universidade Anhanguera Uniderp acontece amanhã (08), às 14 horas. A instituição, que não divulga o número de inscritos, reforçou as medidas de segurança neste ano. Na entrada da sala terá detector de metal, bijuterias e piercings não serão permitidos, assim como qualquer objeto eletrônico.

A Uniderp oferece 60 vagas por meio da prova do vestibular e outras 60 vagas pelo SisFies (Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil). Segundo assessoria de Comunicação da Uniderp, o número de inscritos não é divulgado pela empresa Kroton Educacional.

Os candidatos que forem fazer a prova não poderão levar qualquer objeto eletrônico. “Eles passaram por vistorias na entrada do prédio e detector de metal para entrar nas salas, além de Otoscopia (exame visual do canal auditivo externo). Pertences de metal, como relógios, deverão ser guardados em sacos de plástico. Aparelhos eletrônicos nem entraram no prédio. Vão ter que ir sem o aparelho ou pedir para alguém guardar”, explicou a assessora de Comunicação da Consultec, responsável pelo vestibular, Ana Paula Marques.

De acordo com edital, além de eletrônicos, o candidato não pode ter durante a prova capacetes, bonés, viseiras, chapéus, lenços, cachecol, bandanas, brincos, anéis, pulseiras, broches, bótons ou similares, assim como lanches de qualquer espécie.

Até sobre a roupa do candidato há cuidados. Eles deverão manter as orelhas visíveis (conduto auditivo visível), os cabelos atrás das orelhas, presos, e permanecer de camisas ou blusas de mangas longas dobradas, expondo o antebraço.

As medidas de cuidados para que não ocorra fraudes no processo também incluem a circulação de candidatos no prédio. “Teremos uma equipe que vai cuidar especificamente disso. O fluxo de entrada será bem definido. Eles devem entrar rapidamente para a sala. Não há espaço para que sentem ou conversem. São cuidados para que o candidato faça a prova de maneira tranqüila. Essas medidas são para verificar burlas do processo”, afirmou Ana Paula.

Para fazer o exame será aceita apenas caneta esferográfica transparente de tinta de cor azul ou preta. Não será permitido deixar a sala antes das 16 horas. Os candidatos poderão sair com os cadernos do exame a partir das 17 horas. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 12.

A assessora da Uniderp ressalta que os candidatos devem ler com atenção o edital. “Não custa ler certinho edital. Imprimir, para que não sejam surpreendidos ou até prejudicados na hora da prova”, pontua.

Em novembro de 2013, 23 vestibulandos foram presos por tentar fraudar o processo seletivo. O grupo estava com equipamentos eletrônicos, como pontos no ouvido e escondidos em partes da vestimenta. O grupo era composto por pessoas com idade entre 18 e 27 anos e ainda um adolescente de 17 anos.

Jornal Midiamax