Cotidiano

Sem contrato Santa Casa reúne-se novamente com Prefeitura nesta segunda

Santa Casa espera que contrato chegue a R$ 4 milhões

Thatiana Melo Publicado em 13/07/2015, às 11h08

None
wilson_teslenco_-_dg-_arquivo.jpg

Santa Casa espera que contrato chegue a R$ 4 milhões

Com o fim do contrato entre a Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande e a Prefeitura, uma nova reunião marcada para esta segunda-feira (13) pode colocar fim as tentativas de um acordo sobre o valor do repasse do executivo municipal para o hospital.

“Esperamos resolver este impasse não só no valor, mas também na questão da distribuição dos repasses que serão feitos”, explica Wilson Teslenco, presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande).

Teslenco ainda afirma que a falta de contrato pode prejudicar pagamentos futuros tanto aos funcionários quanto aos fornecedores. Ainda segundo o presidente a discussão está sobre o valor que considera não atender minimamente as necessidades do hospital.

Contratualização

A proposta feita pela Prefeitura de Campo Grande prevê repasse de R$ 3,5 milhões, sendo R$ 2,5 milhões para correção da inflação e R$ 1 milhão para a compra de novos serviços, além da contratualização de cinco anos, e caso o hospital aceita ampliar para 118, a quantidade de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) haveria um repasse de mais R$ 500 mil.

Jornal Midiamax