Cotidiano

Sem acordo, servidores do INSS fazem manifestação em agência

Trabalhadores estão em greve há quase um mês

Midiamax Publicado em 07/08/2015, às 11h50

None
_mg_9944_pequena.jpg

Trabalhadores estão em greve há quase um mês

Servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) participam de uma manifestação que teve início por volta das 6 horas desta sexta-feira (7), na frente da agência localizada na Rua 26 de Agosto em Campo Grande. Os manifestantes pedem por reajuste salarial e incorporação de gratificações.

O servidor Adelson Nogueira, que participa do comando de greve, explica que na reunião realizada no dia 30 de julho, em Brasília, o governo Federal sinalizou que aceita incorporar as gratificações, no entanto, não oficializou nenhuma proposta.

“Queremos que ele formalize isso. Ele sinalizou que aceita, mas não assinou nenhum documento. Hoje temos 36 mil servidores no país, destes, 12 mil estão em abono de permanência e não se aposentam para não perder as gratificações”, declara.

Além das incorporações, os servidores federais que pedem 27% de reajuste, destacam que o governo Federal ainda propõe reajuste de 21,3% parcelados em quatro anos, o que não foi aceito pelos trabalhadores. “Isso nem cobre a inflação”, ressalta.

Na próxima segunda-feira (10), cerca de 5 servidores que representam o Estado embarcam para Brasília, onde participam de reuniões nos dias 11 e 12 a fim de repassar o que foi discutido pelos servidores do INSS de todo o país. 

Conforme Nogueira, em mato Grosso do Sul existem 800 servidores. Com a greve, a estimativa é de que 1.700 segurados estejam sem atendimento, desde mil apenas em Campo Grande. Não há previsão para uma nova reunião com o governo Federal.

Jornal Midiamax