Cotidiano

Secretário de Saúde do Estado diz que Marinha vai disponibilizar mamógrafo

Aparelho será doado para o município de Ladário  

Midiamax Publicado em 06/10/2015, às 16h17

None
img-20151006-wa0036.jpg

Aparelho será doado para o município de Ladário

O chefe da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Nelson Tavares, divulgou na manhã desta terça-feira (6), durante evento do Outubro Rosa, realizado na sede da Secretaria, que a Marinha do Brasil vai disponibilizar um mamógrafo para auxiliar na prevenção do câncer de mama, doença com alto índice de incidência em Mato Grosso do Sul.

Conforme Tavares, o aparelho será destinado à Ladário, distante 435 quilômetros de Campo Grande. Segundo o chefe da SES, os 79 municípios do Estado, serão equipados com mamógrafos disponibilizados pela Secretaria. “Todos terão à disposição o aparelho com diagnóstico central em Campo Grande”, assegura.

O evento de conscientização de prevenção do câncer de mama e alimentação saudável, realizado nesta manhã, contou com a participação da vice-governadora e titular da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Rose Modesto. Ela destaca que o foco é intensificar as ações de prevenção.

“Este é um mês em que temos a oportunidade de falar ainda mais sobre o assunto e conscientizar melhor as mulheres sobre a importância da prevenção. Esta é um amissão muito grande e estamos nos organizando levarmos isso às escolas, igrejas, bairros. É o momento de sensibilizar”, declara.

Questionada sobre as ações planejadas pela subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, a chefe da pasta, Luciana Azambuja Roca, citou parcerias e disse que o objetivo é fazer com que a campanha atinja aldeias, quilombos e presídios.

“A subsecretaria atua em conjunto com secretarias municipais e pretendemos levar essa campanha de conscientização da prevenção do câncer para as aldeias, quilombos e para a população carcerária”, afirma.

Durante o evento, a primeira dama, Fátima Azambuja, destacou o trabalho realizado pela Caravana da Saúde e comentou que um dos principais obstáculos é a falta de conscientização sobre a prevenção.

“Não imagina que seria tão difícil trabalhar com prevenção, colocar na cabeça das pessoas que é importante fazer a prevenção. É um trabalho árduo e precisamos falar, fazer entender que os exames estão à disposição e que isso não significa procurar doença e sim prevenir”, frisa.

A campanha que segue até o dia 31 em todo o país. Nesta manhã, além de uma roda de conversa sobre o tema, servidores que participaram do evento assistiram ainda uma palestra sobre alimentação saudável.

Jornal Midiamax