Cotidiano

Se sua conta de energia está muito baixa, mês seguinte pode trazer surpresa cara

Em bairro da Capital, há contas que saltaram de R$ 17 para R$ 300; saiba porque

Midiamax Publicado em 11/04/2015, às 13h16

None
img-20150410-wa0088.jpg

Em bairro da Capital, há contas que saltaram de R$ 17 para R$ 300; saiba porque

Moradores do Jardim Noroeste, região leste de Campo Grande, ficaram assustados ao receber a conta de energia referente a abril, já que houve aumento de 1.741% em relação aos meses anteriores. Com as faturas em mãos, eles confrontam contas antigas, que registravam médias de R$ 18,00, com as faturas novas, com valores superiores a R$ 300,00, enquanto a Energisa admite que houve erro em medições de meses anteriores.

Ao chegar as altas contas, os moradores questionaram com funcionários da Energisa, empresa concessionária de energia em Mato Grosso do Sul, o motivo de haver aumento tão expressivo.

A resposta foi de que não era possível fazer a leitura energética nas casas, pois elas tinham o medidor de energia na parte interna. Todavia, essa explicação foi contestada pelos moradores da Rua Conquista. Segundo eles, as casas têm o relógio para fora.

De acordo com a moradora Sônia Barbosa Rodrigues, de 42 anos, os técnicos informaram que foi feita uma média, mas esta teria sido calculada de forma errada, segundo ela. “Nos últimos meses as contas vieram com R$ 18,99; R$ 20,66 e R$ 17,60, respectivamente para os meses de janeiro, fevereiro e março. Então, se seguirmos esse raciocínio, a conta de abril não poderia valer R$ 313,42”, reclama.

Além de Sônia, vários vizinhos que moram na mesma rua se assustaram com o valor da fatura  de abril. “Tem muita coisa que não bate, muita justificativa falsa. Eu quero saber como eles vão explicar essa cobrança abusiva”, comenta a dona de casa Maria de Fátima de Lima.

Outro lado

Em contrapartida, a Energisa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que foi constatado um erro de leitura nas faturas de dezembro, janeiro e fevereiro, gerando, assim, a cobrança mínima. Já a fatura de março, segundo a empresa, corresponde ao valor acumulado neste período, compatível com o consumo registrado.

A concessionária esclarece que está atuando na melhoria do processo de leitura das unidades consumidoras para normalizar o procedimento em campo.

Para facilitar o pagamento da fatura, o cliente pode solicitar o parcelamento do débito junto à empresa nos postos ou agências de atendimento, que podem ser localizadas clicando aqui.

Mais informações podem ser obtidas pelo Canal de Atendimento da empresa: 0800 722 7272.

Jornal Midiamax