Cotidiano

Região que registrou estragos nesta segunda teve 49 milímetros de chuva

Casas e condomínio foram alagados e carro arrastado por enxurrada

Midiamax Publicado em 02/11/2015, às 23h33

None
chuva3.jpg

Casas e condomínio foram alagados e carro arrastado por enxurrada

A região noroeste de Campo Grande, que registrou a maioria dos estragos da tarde desta segunda-feira (2) teve 49 milímetros de chuva na estação que fica próxima da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Os dados são da Defesa Civil. A região, da saída para Rochedinho, teve casas e condomínio alagados, além de carro arrastado por enxurrada.

Enxurrada em condomínio

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/btGwS4WV_NI" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Uma leitora do Jornal Midiamax gravou imagens que mostram a enxurrada no Jardim Paradiso. Segundo ela, o condomínio que fica na rua Youssef Abdulahad teve imóveis alagados. O problema ali é recorrente e nos últimos 3 anos, pelo menos, os moradores enfrentam enxurrada em dias de chuva.

Carro arrastado

Na rua Doutor Miguel Ferreira Vieira um Uno foi arrastado pelas águas e os bombeiros foram acionados. O proprietário do carro, o representante comercial Cleison Costa, de 33 anos, estava com a esposa, que conduzia o veículo, quando ele foi “puxado” pela enxurrada e rodou. O veiculo foi parar em cima da calçada de uma residência. A mulher não teve ferimentos.

Cleison disse que há 10 anos o casal mora na região e toda vez que chove alaga. “Fica complicado”, resume. O Corpo de Bombeiros foi acionado e vai tentar retirar o carro.

Casas alagadas

Na Rua Cotegipe, no Cophasul, um imóvel também ficou alagado e o Corpo de Bombeiros foi acionado. Ralo entupido no quintal causou o acúmulo de água na casa do seu Julio Lara, de 67 anos . “A gente deu sorte que quando a água começou a entrar na cozinha a chuva parou. Se não íamos perder coisa”.Região que registrou estragos nesta segunda teve 49 milímetros de chuva

Seu Julio já está preparado para evitar novo alagamento. “Se agora choveu isso, imagina no verão. Vamos mandar quebrar o muro para arrumar o quintal aqui pensando justamente nisso”.

José dos Santos, que vive na Rua Mortelei, no Nossa Senhora Aparecida, teve a casa destruída pela chuva, da fachada aos cômodos.

Região que registrou estragos nesta segunda teve 49 milímetros de chuvaO muro e o portão foram derrubados pelo vento e a casa ficou totalmente alagada. José perdeu de eletrodomésticos a móveis como sofá. Quem poder realizar doações pode ligar para o número 8417-0390.

O Corpo de Bombeiros atendeu ainda três ocorrências de queda de árvore.

Podia ser pior

De acordo com a Defesa Civil, a chuva desta tarde foi espalhada e esparramada, evitando a ocorrência de estragos maiores por não ser concentrada e em espaço de tempo pequeno.

Além dos 49 milímetros na estação da UCDB, a Defesa Civil registrou chuva de 28 milímetros no Cabreúva, 21,5 milímetros no Vilas Boas, 20 milímetros nas Moreninhas e também no Santo Antônio, 14 milímetros no Tiradentes e 12,5 na região do Prosa.

Jornal Midiamax