Professores fazem manifestação em frente da Prefeitura e cobram acordo de prefeito

Sem acordo professores tomam conta das ruas de Campo Grande
| 25/05/2015
- 16:51
Professores fazem manifestação em frente da Prefeitura e cobram acordo de prefeito

Sem acordo tomam conta das ruas de Campo Grande

Mais de 800 professores fizeram caminhada pelas ruas de Campo Grande em direção da Prefeitura da Capital, nesta segunda-feira (25), em protesto ao não cumprimento da Lei 5.411, que trata do piso da categoria acordado em 2014.

A categoria pede que a Prefeitura da Capital cumpra o acordo com reajuste de 13,01%, que elevaria o salário de R$ 1.679 para R$ 1.917 por 20/horas. De acordo com o advogado do sindicato, Ronaldo Franco, a Prefeitura entrou com uma ação de ilegalidade da na sexta-feira (22), que foi contestada e o resultado da ação deve sair ainda no fim da manhã.

Ao todo 96 escolas municipais estão paralisadas, e 1.101 alunos sem aulas. Segundo o presidente da ACP (Associação Campo-Grandense de Profissionais na Educação Pública), Geraldo Gonçalves, a rede municipal de educação tem 8 mil professores, sendo 2.334 convocados e 5.500 sindicalizados.

Ainda segundo Geraldo a manifestação é uma tentativa de conseguir um acordo entre o executivo municipal e a categoria. Roberto Botarelli, presidente da Fetems ( Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), afirma que os professores da rede estadual devem entrar em greve na próxima quarta-feira (27).

O deputado estadual Pedro Kemp acompanha a passeata em solidariedade ao movimento. “A greve é o último recurso dos trabalhadores fazerem valer seus direitos”, fala o deputado.

 

 


Clique aqui para assistir ao vídeo

Veja também

Os cortes chegam a até 80% do preço normalmente oferecido pelos fabricantes

Últimas notícias