Cotidiano

Prefeitura quer parcelar 13º e concluir pagamento em janeiro

Secretário revelou intenção de escalonar o pagamento

Guilherme Cavalcante Publicado em 27/10/2015, às 20h40

None
img-20151027-wa0101.jpg

Secretário revelou intenção de escalonar o pagamento

O titular da Seplanfic (Secretário Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Disney de Souza Fernandes, afirmou que o Executivo municipal não tem como pagar o 13º dos servidores de forma integral. A declaração ocorreu durante o evento de prestação de contas da Prefeitura de Campo Grande na tarde desta terça-feira (27).

Segundo o secretário, por dispor apenas R$ 15 milhões dos R$ 75 milhões necessários par arcar com o 13º, a pasta está averiguando a possibilidade do pagamento ser escalonado, com uma parcela até o dia 20 de dezembro e a outra em 20 de janeiro. "Vamos fazer assim, se for possível", destacou o secretário. Para pagar a parcela de janeiro, a Prefeitura deverá recorrer à verba que dará entrada pelo pagamento do IPTU 2016.

Servidores exonerados

Já o chefe do executivo, Alcides Bernal destacou que o pagamento da rescisão trabalhista dos servidores exonerados após sua recondução ao posto de prefeito só será efetuado após uma auditoria para identificar funcionários fantasmas. "A Prefeitura só vai pagar quem de fato trabalhou", afirmou. O prefeito também destacou que era previsível que os servidores entrassem com ação coletiva pelo pagamento das rescisões e que recorrerá em todas as instâncias possíveis. Segundo Bernal, há indícios de irregularidades na frequência de contratados, principalmente no convênio da Omep e Seleta.

Durante a prestação de contas, não houve informações sobre o regime de pagamento dos salários referentes ao mês de outubro por que, de acordo com Bernal, a folha de pagamento ainda não foi fechada.

Jornal Midiamax